UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 17 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: LEILA ALBUQUERQUE RESENDE DE OLIVEIRA
21/01/2019 11:42


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LEILA ALBUQUERQUE RESENDE DE OLIVEIRA
DATA: 25/01/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 2 - PPGAGRI
TÍTULO: DIVERSIDADE GENÉTICA E RESPOSTAS IN VITRO AOS ESTRESSES HÍDRICO E SALINO EM Saccharum spp.
PALAVRAS-CHAVES: ajuste osmótico, clorofila, enzimas antioxidantes, histologia, marcadores moleculares ISSR, prolina.
PÁGINAS: 114
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A recente busca por combustíveis renováveis que substituam o petróleo e não sejam tão agressivos ao meio ambiente faz da cana-de-açúcar um produto de importância global por possibilitar um desenvolvimento mais sustentável. O Brasil é o maior produtor mundial da cultura. Com a expansão do plantio da cana-de-açúcar em áreas com condições climáticas variáveis, principalmente regiões secas e salinas, torna-se essencial a utilização de tecnologias que permitam identificar rapidamente genótipos com diferentes graus de tolerância aos diferentes estresses abióticos, visando sua utilização em programas de melhoramento. Além disso, a utilização efetiva de recursos genéticos armazenados em bancos de germoplasma, tanto para ampliação da base genética como para introdução de características de interesse, é dependente da sua caracterização e avaliação molecular. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a diversidade genética de acessos de Saccharum do Banco Ativo de Germoplasma da Embrapa Tabuleiros Costeiros, e caracterizá-los in vitro quanto à tolerância aos estresses salino e hídrico, para uso em hibridações em programas de melhoramento genético e intercâmbio de germoplasma. Os experimentos foram realizados nos Laboratórios de Biologia Molecular, e de Cultura de Tecidos de Plantas da Embrapa Tabuleiros Costeiros. Para a avaliação molecular de 26 acessos, 16 primers foram utilizados, resultando em 87 fragmentos com 91,13% de polimorfismo. A similaridade dos indivíduos variou entre 0,22 e 0,87. Os indivíduos mais próximos geneticamente foram RB867515 e RB92579, e os mais distantes foram PI240785 e NSL 291970. Por meio da UPGMA houve a formação de quatro grupos distintos, o que demonstrou haver uma diversidade alta no BAG Saccharum. Para o estresse hídrico in vitro, foram utilizadas brotações adventícias de cinco acessos das espécies Saccharum robustum, Saccharum spontaneum e Saccharum officinarum, cultivadas em meio Murashige e Skoog em cinco potenciais hídricos, 0, -0.3, -0.6, -0.9, -1.2 MPa, induzidos por manitol. Sobrevivência, comprimento das brotações e raízes, número de brotações e raízes, biomassa, teor de prolina nas folhas e atividade de enzimas antioxidantes foram analisados. Houve diferença entre as espécies, e ainda, dentro da mesma espécie de cana-de-açúcar quando submetidas ao estresse hídrico in vitro, sendo que S. officinarum demonstrou ser mais tolerante. A prolina pode ser utilizada como um indicador bioquímico de resposta ao estresse hídrico em acessos de cana-de-açúcar e seu acúmulo foi intensificado nos acessos de S. robustum e S. spontaneum. A atividade da catalase permaneceu inalterada com o aumento do estresse nos acessos avaliados. Já para o estresse salino in vitro, foram utilizadas brotações de acessos das espécies Saccharum robustum, Saccharum spp., S. officinarum, cultivadas em meio Murashige e Skoog, em cinco concentrações 0, 50, 100, 150, 200 mM de NaCl. Comprimento e número de brotações e de raízes, massa fresca, massa seca, teor de prolina nas folhas, conteúdo de clorofila total e alterações morfológicas dos tecidos foliares foram analisados. O crescimento in vitro dos acessos Saccharum robustum, Saccharum spp. e Saccharum officinarum é afetado pela salinidade induzida por NaCl. O acúmulo de prolina e decréscimo de clorofila é intensificado em Saccharum spp., além de mudança na anatomia de células, caracterizando-se como mais sensível ao sal.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 523.499.506-20 - ANA DA SILVA LEDO
Interno - 461.265.383-15 - ANA VERUSKA CRUZ DA SILVA MUNIZ
Externo à Instituição - LEANDRO EUGENIO CARDAMONE DINIZ
Interno - 2307480 - MARIA DE FATIMA ARRIGONI BLANK
Externo à Instituição - PRISCILLA SANTANA SANTOS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e