UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: RAISA TEIXEIRA SANTANA
19/10/2018 13:25


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAISA TEIXEIRA SANTANA
DATA: 19/10/2018
HORA: 14:00
LOCAL: PROPADM/UFS
TÍTULO: EMPREENDEDORISMO INFORMAL DIGITAL E SOCIAL COMMERCE: Um Modelo de Negócios no Instagram
PALAVRAS-CHAVES: Economia Informal. Empreendedorismo Digital. Social Commerce. Instagram. Empreendedorismo Informal Digital.
PÁGINAS: 173
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
SUBÁREA: Administração de Empresas
ESPECIALIDADE: Mercadologia
RESUMO:

O empreendedorismo informal é um fenômeno presente em todo o mundo e que tem como característica a heterogeneidade de suas atividades, não ser regulada pelo governo e, consequentemente, não pagando os encargos tributários devidos. Já o empreendedorismo digital surgiu há pouco tempo em virtude das inúmeras transformações tecnológicas e do advento de ferramentas relacionadas à Tecnologia da Informação e da Comunicação (TIC), caracterizando-se por transações mais rápidas e pelo alcance global. Esses avanços também possibilitaram o surgimento do social commerce que é um modelo de negócio que tem como base a junção das características das redes sociais virtuais e dos sites de comércio eletrônico para o compartilhamento, a compra e a venda de produtos e serviços. Ao combinar ambos os tipos de empreendedorismo, tem-se o empreendedorismo informal digital que abrange atividades econômicas no ambiente virtual como, por exemplo, redes sociais virtuais, e que não são reguladas pelas autoridades públicas. Com a intenção de contribuir com uma exploração dessa temática, esta pesquisa objetiva analisar como ocorre o empreendedorismo informal digital por meio do Instagram no Nordeste. A investigação tem natureza qualitativa e é do tipo exploratória e descritiva. Os dados de 15 empresas de vestuário foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e observação não-participante. Posteriormente, esses dados foram analisados por meio da análise de conteúdo o auxílio do software MAXQDA®.Os resultados da investigação indicam que os perfis dos donos de negócio que utilizam o Instagram como canal para empreender não são tão distintos, já que grande parte são mulheres, com no mínimo o Ensino Médio Completo, sem experiência anterior com negócios on-line. Motivações como facilidade para acesso de novos mercados, aumento da exposição dos produtos e oportunidade estão entre as mais citadas para iniciar o empreendimento. Já as dificuldades mais abordadas foram conseguir seguidores, somente visão e audição (som) podem ser utilizados, funcionalidades ruins e competição por preços, ou seja, todas ligadas especificamente ao ambiente virtual. O relacionamento com clientes e fornecedores se dá de forma presencial e virtual, sendo esta última a mais utilizada. Apesar do empreendimento existir no Instagram, essa rede social virtual não é a ferramenta mais utilizada quando se trata de interação, nesse caso, o WhatsApp é a preferência tanto de clientes quanto de fornecedores. Com relação ao volume médio de vendas, só foi possível realizar estimativas relacionadas a períodos de alta e baixa demanda, visto que grande parte dos respondentes desta pesquisa não têm um controle de vendas. Apesar disso, foi possível observar que mesmo se tratando de uma investigação somente com empresas de vestuário, cada uma possui suas particularidades o que influencia sobremaneira do volume de vendas de cada uma. Dessa forma, os empreendedores pesquisados possuem perspectivas e hábitos distintos, não havendo a possibilidade de indicar qual a melhor ou a pior maneira de empreender pelo Instagram ou de pontuar uma resposta precisa e válida para todos os empreendedores informais digitais sobre como ocorre esses empreendimentos por meio do Instagram no Nordeste. Além disso, a grande capacidade de adaptação permite que o social commerce no Instagram possa ser utilizado por várias pessoas com características distintas. Todavia, o s-commerce é algo recente, não sendo possível afirmar se a realidade encontrada nesta pesquisa irá prevalecer com o passar dos anos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2026687 - LUDMILLA MEYER MONTENEGRO
Interno - 2550927 - JEFFERSON DAVID ARAUJO SALES
Externo à Instituição - EDUARDO PAES BARRETO DAVEL

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5