UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 28 de Janeiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: LÍGIA DE OLIVEIRA BRAGA
27/09/2018 22:13


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LÍGIA DE OLIVEIRA BRAGA
DATA: 10/10/2018
HORA: 09:00
LOCAL: SALA DO PRODEMA
TÍTULO: RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE: GERENCIAMENTO EM REDE DE MONITORAMENTO À LUZ DA RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL
PALAVRAS-CHAVES: Responsabilidade Socioambiental, Resíduos de Serviços de Saúde, Redes de Monitoramento.
PÁGINAS: 194
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Os Serviços de Saúde são geradores de resíduos e, estes, dependendo de sua classificação, podem ser perigosos e constituem um problema de saúde pública e ambiental, daí a importância de resoluções que norteiem e regulamentem seu correto manejo. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e o Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA) possuem, dentre seu acervo, as referidas resoluções. Faz-se mister que, modelos de gerenciamento, buscando a sustentabilidade, sejam implementados no âmbito destas instituições considerando aspectos e características que possam ser acompanhadas em redes de monitoramento, com vistas a avançar na qualidade do gerenciamento incorporando a responsabilidade socioambiental na sua operacionalização. Logo, é preciso desenvolver pesquisas voltadas ao gerenciamento dos resíduos gerados nos serviços de saúde, considerando as regulamentações e a necessidade de se diminuir ao máximo possível a geração dos mesmos mitigando as agressões possíveis ao meio ambiente e à saúde pública, assistindo assim, o poder público e os profissionais de saúde. Para nortear esta tese, tem-se como objetivo geral propor um modelo de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde fundamentado em redes de monitoramento na perspectiva da Responsabilidade Socioambiental. A pesquisa teve suas bases teórico-metodológicas quanto aos objetivos (exploratório-descritiva), quanto aos procedimentos (pesquisa documental e bibliográfica) e quanto à análise de dados (quantitativa, qualitativa e análise de conteúdo). O estudo aponta instrumentos para o gerenciamento dos resíduos de saúde utilizados como modelo pela ANVISA, Distrito Federal e Secretarias Estaduais de Saúde do Brasil, analisados e selecionados os aspectos registrados, para explicitar a responsabilização ambiental, propondo um modelo de gerenciamento fundamentado em redes de monitoramento, permitindo a existência e formação de fluxo de dados que possam dar subsídios ao poder público e todas as partes envolvidas (stakeholders) no processo do manejo destes resíduos considerando a Responsabilidade Socioambiental.

Os Serviços de Saúde são geradores de resíduos e, estes, dependendo de sua classificação, podem ser perigosos e constituem um problema de saúde pública e ambiental, daí a importância de resoluções que norteiem e regulamentem seu correto manejo, por isso, tanto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) como o Conselho Nacional de Meio Ambiente possuem, dentre seu acervo, as referidas resoluções. Além disto, faz-se mister que, modelos de gerenciamento, buscando a sustentabilidade, sejam implementados no âmbito destas instituições, principalmente, envolvendo aspectos que possam ser mensuráveis e monitorados, enquanto indicadores de sustentabilidade, com vistas a avançar na qualidade do gerenciamento incorporando responsabilidade socioambiental na sua operacionalização. Logo, é preciso desenvolver pesquisas voltadas ao gerenciamento dos resíduos gerados nos serviços de saúde, considerando leis, norma, regulamentações e a necessidade de se diminuir ao máximo possível a geração dos mesmos e mitigar as agressões possíveis ao meio ambiente e à saúde pública, assistindo assim, o poder público e os profissionais de saúde. Para nortear este projeto de tese, tem-se como objetivo geral propor um modelo de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde mediante indicadores de sustentabilidade na perspectiva da Responsabilidade Socioambiental. Para tanto, a pesquisa terá suas bases teórico-metodológicas quanto aos objetivos (exploratório-descritiva), quanto aos procedimentos (pesquisa bibliográfica, pesquisa documental e pesquisa de campo) e quanto à análise de dados (quantitativa, qualitativa e análise de conteúdo). Enquanto universo e amostra, será realizada, ao nível nacional, em buscas junto às Secretarias Estaduais de Saúde, além da ANVISA e Distrito Federal e, ao nível estadual, na Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária. Pretende-se apontar se existe instrumento para o gerenciamento dos resíduos de saúde e que aspectos tal instrumento permitem analisar para, a partir daí, propor um modelo de gerenciamento por meio de instrumento fundamentado em indicadores de sustentabilidade na perspectiva da Responsabilidade Socioambiental.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo ao Programa - 2632257 - JACQUELINE REGO DA SILVA RODRIGUES
Externo ao Programa - 2193695 - JEFFERSON ARLEN FREITAS
Externo ao Programa - 1922531 - ROBERTO DOS SANTOS LACERDA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18277-8067e35817