UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ELLEN DENISE PRADO ALMEIDA
15/08/2018 07:45


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELLEN DENISE PRADO ALMEIDA
DATA: 31/08/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do DFA
TÍTULO: Avaliação da eficácia da Alumínio-Cloro Ftalocianina veiculada em Nanopartículas Lipídicas na Terapia Fotodinâmica
PALAVRAS-CHAVES: Alumínio-Cloro Ftalocianina, Nanopartículas Lipídicas, Câncer de Pele, Sistemas de Liberação de Fármacos, Terapia Fotodinâmica
PÁGINAS: 47
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O câncer de pele é o tumor maligno mais comum em todo o mundo e o tipo não melanoma é um dos tipos de câncer mais tratáveis. Contudo, atualmente não existe um tratamento ideal do câncer de pele, e a cirurgia ainda é defendida como primeira opção no procedimento para tratar as lesões cancerígenas na pele. A Terapia Fotodinâmica (TFD) consiste na administração e acúmulo de um fármaco fotossensibilizador no tecido-alvo, seguido da exposição a uma fonte de luz de comprimento de onda apropriado, resultando na formação de espécies reativas de oxigênio responsáveis por causar danos às células cancerígenas. As Nanopartículas Lipídicas (NL) oferecem um atrativo sistema para liberação de fármacos lipofílicos como a Alumínio-Cloro Ftalocianina (AlClPc) para a utilização na TFD do câncer de pele. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi avaliar a eficácia da AlClPc veiculada em NL na TFD. Foram avaliadas as formulações de AlClPc veiculada em Nanopartículas Lipídicas Sólidas (NLS) com o ácido esteárico como matriz lipídica sólida, e em Carreadores Lipídicos Nanoestruturados com incorporações à matriz lipídica de 20 % e 40 % de Ácido Oléico (AO) – CLN 20 e CLN 40, respectivamente. A citotoxicidade in vitro foi realizada com fibroblastos da linhagem L929 e determinada através do método de MTT. A eficácia da TFD foi realizada em células tumorais A549 e irradiadas com luz em 630nm e sem irradiação como controle, e o efeito fotodinâmico foi determinado pela viabilidade celular através do método MTT. Todas as formulações desenvolvidas foram consideradas biocompatíveis, com aproximadamente 70% de células viáveis. A TFD evidenciou a eficácia anti-tumoral do CLN 40 com redução da viabilidade celular para aproximadamente 10% de células cancerígenas, demonstrando que a presença de AO nos CLN parece potencializar este efeito anti-tumoral, já que sem irradiação, as formulações com maior concentração de AO apresentaram efeito tóxico com viabilidade celular de 55.8 % e 54.2% para CLN 20 e CLN 40, respectivamente. De acordo com os resultados obtidos, os sistemas desenvolvidos podem ser promissores para a incorporação de AlClPc no tratamento do câncer de pele através da Terapia Fotodinâmica


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1686032 - ANA AMELIA MOREIRA LIRA
Externo à Instituição - CINTIA TELES DE ANDRADE
Interno - 1334092 - FRANCILENE AMARAL DA SILVA
Externo à Instituição - PATRICIA SEVERINO
Interno - 2337777 - ROGERIA DE SOUZA NUNES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307