UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 29 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: JULIANA CABRAL PEREIRA
14/08/2018 09:58


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULIANA CABRAL PEREIRA
DATA: 31/08/2018
HORA: 14:00
LOCAL: LAMSIMPRO
TÍTULO: TRATAMENTO TERCIÁRIO DE EFLUENTE SANITÁRIO UTILIZANDO BIORREATORES COM MICROALGAS Chlorella vulgaris
PALAVRAS-CHAVES: Chlorela vulgaris, fósforo, nitrogênio, efluente
PÁGINAS: 62
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Processos Industriais de Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Processos Bioquímicos
RESUMO:

As microalgas representam uma alternativa auspiciosa na busca por tecnologias sustentáveis para o tratamento de esgoto, dada a assimilação eficaz de nutrientes do meio e ainda agregação de valor ao processo pela produção de biomassa algal. O objetivo principal do presente estudo é avaliar a capacidade da microalga Chlorella vulgaris na remoção de nutrientes (P e N) presentes no esgoto sanitário coletado na Estação de Tratamento de Efluentes - ETE da Universidade Federal de Sergipe. Objetiva-se ainda a aplicação dos dados experimentais em um modelo matemático que simule o sistema estudado e a alusão de possíveis usos da biomassa obtida. O experimento foi realizado utilizando efluente real em reator de 28 L operando em sistema de batelada, continuamente agitado por aeração, em meio externo. As alíquotas foram coletadas diariamente e analisadas quanto ao fosfato, nitrito, nitrato, N amoniacal, biomassa e pH. Os dados experimentais obtidos foram aplicados em um modelo matemático já existente, implementado em Fortran, resolvidos aplicando a sub-rotina DASSL, e estimação dos parâmetros cinéticos através do programa ESTIMA. Durante o experimento, os valores de pH variaram entre 7 e 11, a concentração máxima de biomassa seca produzida foi de 10,5 mg L-1, a remoção média de P foi 64% e N de 87%. A caracterização da biomassa mostrou um teor de proteína de 68,5%, de lipídios de 17,5% e de carboidratos de 4,1%, que devido ao alto teor proteico, favorece o uso deste subproduto na composição de rações para animais. Para descrever o comportamento de produção de biomassa e consumo de nutrientes apresentado pela microalga for utilizado um modelo já proposto que se baseia na cinética de Monod, modificado pela inserção de um termo sobre a influência da concentração do nutriente. O modelo foi implementado em FORTRAN, resolvido aplicando a sub-rotina DASSL, para a estimação de parâmetros foi utilizado programa ESTIMA. O modelo apresentou um ajuste realista aos dados experimentais, os valores estimados dos parâmetros foram estatisticamente significativos e fisicamente realistas, descrevendo com boa precisão os dados experimentais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1715065 - ROGERIO LUZ PAGANO
Interno - 6426189 - ANTONIO SANTOS SILVA
Externo ao Programa - 839.160.085-87 - DIEGO DE FREITAS COELHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18154-6e174eae4e