UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: CANTIDIANO NOVAIS DANTAS
13/08/2018 17:22


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CANTIDIANO NOVAIS DANTAS
DATA: 30/08/2018
HORA: 15:00
LOCAL: Propadm
TÍTULO: DESEMPENHO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS AUDITORIAS TRIBUTÁRIAS DAS FAZENDAS PÚBLICAS ESTADUAIS APÓS A INSERÇÃO DO SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL – SPED
PALAVRAS-CHAVES: Desempenho de TI; Auditoria Tributária; Teoria da Agência.
PÁGINAS: 54
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
RESUMO:

O Desempenho da Tecnologia da Informação (DTI) é importante instrumento estratégico em qualquer organização: pública ou privada. Com os progressos da Tecnologia da Informação (TI) nas organizações, a infraestrutura de TI já faz parte do negócio, sendo difícil separar seu impacto das demais atividades (BRITO e BRITO, 2012). O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) é um progresso da TI inserida na infraestrutura do Fisco brasileiro. Jordão et al. (2015) destacam que o SPED impacta no desempenho organizacional do Fisco, das empresas e da contabilidade, incluindo-se a auditoria tributária. Silva e Niyama (2013) esclarecem que a auditoria atua no contexto da governança corporativa como mecanismo para reduzir os problemas de agência. Por sua vez, a governança corporativa deve desenvolver mecanismos voltados para resolver tais problemas (OLIVEIRA, 2016). Neste cenário, baseia-se a pesquisa nos pressupostos da teoria da agência, porquanto versa sobre os problemas de agência (ROSS, 1973). O objetivo da pesquisa é analisar o DTI utilizada nas execuções de auditoria tributária na Secretaria de Estado da Fazenda de Sergipe (SEFAZ/SE), após a implantação do SPED. A metodologia é de natureza exploratória, de abordagem qualitativa e com pesquisa de campo do tipo estudo de caso. Serão aplicadas entrevistas semiestruturadas em Auditores de Tributos Estaduais de Sergipe. Os dados serão examinados à luz da análise da narrativa, planeando evidenciar o DTI da auditoria tributária em relação ao princípio de desempenho e seus mecanismos de boas práticas de TI: Gestão, Monitoramento, Medição, Avaliação e Adequação, apontados no framework ISO/IEC 38500. A pesquisa contribui para ampliar a produção acadêmica nas áreas de desempenho organizacional do setor público e de DTI aplicadas em auditorias tributárias.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1791750 - FLORENCE CAVALCANTI HEBER PEDREIRA DE FREITAS
Interno - 1224228 - MARIA CONCEICAO MELO SILVA LUFT
Externo ao Programa - 2215167 - MARCOS EDUARDO ZAMBANINI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307