UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 31 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: TAINA RIBEIRO KLINGER
09/08/2018 15:10


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TAINA RIBEIRO KLINGER
DATA: 27/08/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU
TÍTULO: Influência da fisioterapia nas habilidades motoras de crianças com a síndrome da Zika congênita: ensaio clínico
PALAVRAS-CHAVES: Zika vírus; Escala Motora Infantil Alberta; Habilidades Motoras; Fisioterapia.
PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

A síndrome da Zika congênita pode causar um conjunto de alterações na criança, dentre elas graves anomalias cerebrais. As lesões do sistema nervoso central em desenvolvimento acarretam em desordens sensoriomotoras com repercussão no desempenho motor. A fisioterapia possibilita a aquisição de habilidades motoras a partir da interação da criança com o ambiente e com a tarefa. O presente estudo teve como objetivo investigar a influência da fisioterapia na aquisição das habilidades motoras de crianças com a síndrome da Zika congênita. Trata-se de um ensaio clínico, desenvolvido no ambulatório de fisioterapia do Hospital Universitário de Sergipe, com amostra constituída por 46 crianças com a síndrome da Zika congênita. A coleta de dados ocorreu de janeiro de 2016 a dezembro de 2017, na admissão fisioterapêutica da criança e ao completar 18 meses de idade. As crianças foram estratificadas de acordo com a faixa etária na avaliação inicial. No primeiro momento foi aplicado formulário construído para registro de informações referentes a identificação e características clinicas das mães e das crianças, características sociodemográficas das famílias, alterações neurológicas e musculoesqueléticas e tipo de lesão neurológica. Classificou-se a gravidade da lesão neurológica, a partir dos dados obtidos em prontuário no laudo da ultrassonografia transfontanela, baseada no Sistema de Classificação de Noyola. Foi realizada avaliação das habilidades motoras através da Alberta Infant Motor Scale (AIMS). Em seguida, as crianças foram submetidas a um protocolo de fisioterapia, com frequência de duas sessões semanais e duração de 50 minutos cada. O protocolo baseou-se nos princípios da terapia do neurodesenvolvimento (Bobath), alongamentos musculares e mobilizações passivas. Quando as crianças completaram 18 meses de idade, foi realizada reavaliação das habilidades motoras por meio da AIMS. Os resultados apontaram que houve aumento do escore total comparando a avaliação inicial e aos 18 meses de idade, nas crianças avaliadas inicialmente com idade compreendida no primeiro e segundo trimestres. Apesar deste aumento, os escores totais da amostra do estudo aos 18 meses são bastantes inferiores aos valores normativos, com diferença significativa (p<0,0001). A maioria das lesões neurológicas foram de grau moderado e grave com predomínio de calcificações cortico-subcorticais, atrofia cortical grave e disgenesia de corpo caloso. Crianças com a síndrome da Zika congênita que realizaram fisioterapia precocemente apresentaram aquisições de habilidades motoras no período estudado. Porém, os ganhos foram mínimos e os escores foram abaixo do esperado para os valores normativos. O comprometimento neurológico grave causado pelo vírus tem impacto significativo nas habilidades motoras, porém a fisioterapia precoce possibilita ganhos funcionais.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - Demócrito de Barros Miranda Filho
Interno - 1656787 - JOSIMARI MELO DE SANTANA
Presidente - 2693741 - VALTER JOVINIANO DE SANTANA FILHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12838-31cfbbda77