UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LARISSA MARINA SANTANA MENDONÇA DE OLIVEIRA
23/07/2018 07:58


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LARISSA MARINA SANTANA MENDONÇA DE OLIVEIRA
DATA: 24/07/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de AGM do Hospital São Lucas
TÍTULO: Determinantes da Reinternação de pacientes com Síndrome Coronariana Aguda.
PALAVRAS-CHAVES: Síndrome Coronariana Aguda. Hospitalização. Readmissão Hospitalar.
PÁGINAS: 54
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
RESUMO:

Introdução: A Síndrome Coronariana Aguda (SCA) é responsável por elevados números de admissões e readmissões hospitalares. Esses números estão associados ao aumento nos custos para o paciente e para o sistema de saúde, bem como a elevação nas taxas de mortalidade hospitalar. Objetivo: Investigar a reinternação entre pacientes com SCA e seus determinantes. Metodologia: Trata-se de um estudo caso-controle aninhado a uma coorte longitudinal de pacientes de ambos os sexos, adultos e idosos, diagnosticados com SCA. Foram avaliados a partir dos registros dos hospitais locais públicos e privados de referência em cardiologia, a ocorrência de reinternação em até 01 ano após internação por SCA, o tempo entre as admissões e uso de medicamentos no momento da reinternação. Regressão logística múltipla foi utilizada para avaliar as variáveis preditoras da reinternação. Resultados: A ocorrência de reinternações foi de 21,46% (n=115) e o período médio entre as internações foi de 122,74 (± 112,14) dias. Os pacientes avaliados eram em sua maioria do sexo masculino (64,0%), com média de idade de 63,15 (± 12,26) anos, 7% apresentaram óbito como prognóstico da reinternação e 68,7% apresentaram mais de 1 reinternação em 01 ano. O principal motivo das reinternações hospitalares foram as complicações cardiovasculares. As reinternações foram mais prevalentes entre mulheres, adultas, de raça branca, de maior escolaridade, com história clínica de infarto agudo do miocárdio, de angioplastia, de doença arterial coronariana, com revascularização prévia do miocárdio e atendimento pelo sistema privado de saúde. Conclusão: As readmissões em pacientes após o evento de SCA é determinada por variáveis sociodemográficas e clínicas e acredita-se que são reflexo das condições de acesso aos serviços de saúde.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 3019008 - DIVA ALIETE DOS SANTOS VIEIRA
Interno - 1243900 - JOSE AUGUSTO SOARES BARRETO FILHO
Interno - 1695058 - MARCO ANTONIO PRADO NUNES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5