UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: WAGNER BARBOSA DA ROCHA SANTOS
17/07/2018 13:17


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WAGNER BARBOSA DA ROCHA SANTOS
DATA: 31/07/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do DFA
TÍTULO: p-Cimeno Reduz Dor Oncológica Induzida por Sarcoma 180 em Animais de Experimentação
PALAVRAS-CHAVES: Dor oncológica. Nocicepção. Produtos naturais. Monoterpenos. p-Cimeno.
PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A dor oncológica constitui um dos sintomas mais prevalentes e de difícil tratamento em pacientes com câncer. Os métodos farmacológicos convencionais provocam várias reações adversas e, na maioria das vezes, não promovem um controle efetivo da dor. Os produtos naturais apresentam diversas propriedades farmacológicas, incluindo a analgésica, um destes é o p-cimeno (PC), um monoterpeno encontrado em mais de 100 óleos essenciais de diferentes espécies vegetais. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito antinociceptivo do PC no modelo de dor induzida por Sarcoma 180 (S180) em roedores. Foram utilizados camundongos Swiss machos, albinos com peso entre 20 - 30 gramas. Todos os protocolos experimentais foram aprovados pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Animais da UFS (Protocolo CEPA: 03/2014). O tumor foi induzido através da administração de 106 células do S180 em 25 μL na pata posterior direita dos animais. Neste modelo, foi realizada a avaliação do efeito do PC frente à hiperalgesia mecânica, nocicepção espontânea e nocicepção induzida por palpação não nociva. As alterações histológicas e neuroquímicas foram avaliadas por análise histológica e de imunofluorescência, respectivamente. Além disso, foram verificados os efeitos do PC sobre o crescimento tumoral, força muscular e a existência de degradação óssea na região do tumor. A ação do PC sobre os canais para cálcio foram avaliadas através de estudos eletrofisiológicos. Os dados foram avaliados através de análise de variância (ANOVA) seguida pelo pós-teste de Tukey para dados paramétricos, e para dados não paramétricos por Kruskal-Wallis seguido do pós-teste de Dunn, sendo consideradas significativas quando p<0,05. PC reduziu (p<0,05) a hiperalgesia mecânica, a nocicepção espontânea (p<0,001) e induzida por palpação não nociva (p<0,001), não havendo alterações no desenvolvimento tumoral, função neuromuscular, destruição óssea e nos aspectos histopatológicos da pata. PC reduziu a expressão de Fos na medula espinhal (p<0,001) e aumentou essa expressão na PAG (p<0,05) e na NRM (p<0,01). PC ainda reduziu a densidade das correntes dos canais de cálcio (p<0,05). Estes resultados sugerem que o PC reduz a dor oncológica através da ativação da via descendente inibitória da dor, através da modulação de canais para cálcio. Estes dados demonstram que o PC apresenta potencial para o desenvolvimento de alternativas no tratamento de condições dolorosas crônicas, como a dor oncológica. No entanto, mais estudos são necessários para melhor elucidação dos efeitos farmacológicos e segurança deste composto.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2869627 - ADRIANA GIBARA GUIMARÃES
Interno - 2027473 - MARCELO CAVALCANTE DUARTE
Externo à Instituição - THALLITA KELLY RABELO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5