UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: KATHIA DA ROSA RIELLA
28/03/2012 10:11


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KATHIA DA ROSA RIELLA
DATA: 16/04/2012
HORA: 09:30
LOCAL: sala 27 Centro de pesquisas biomédicas
TÍTULO:

Avaliação das Atividades Anti-Inflamatória e Cicatrizante do Timol em Roedores.


PALAVRAS-CHAVES:

 inflamação, cicatrização, timol, filmes de colágeno.


PÁGINAS: 97
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A inflamação consiste em uma reação de um tecido vivo vascularizado diante de
uma lesão local, podendo ser desencadeada por uma lesão tecidual, agentes físicos,
químicos ou biológicos. Não existe muita clareza quanto ao papel da inflamação no
processo cicatricial que geralmente é descrito em três fases: inflamação, proliferação
e remodelação tecidual. Diversos biomateriais tem sido utilizados na tentativa de
incorporar drogas que apresentem boa compatibilidade e favoreçam a cicatrização
tecidual. O timol é um monoterpeno que possui diversas propriedades: antifúngica,
antimicrobiana, antioxidante, antinociceptiva, anti-inflamatória, entre outras.
Entretanto, até o momento, só foi demonstrado o efeito anti-infamatório do timol in
vitro. O objetivo deste estudo foi avaliar as atividades anti-inflamatória e cicatrizante
do timol em roedores. Para a análise da atividade anti-inflamatória foram utilizados
os modelos de edema de pata e peritonite, seguidos da avaliação da atividade da
mieloperoxidase (MPO), contagem total de células e análise histológica. Para tanto,
os animais foram tratados (n=6/grupo) com timol (10, 30 e 100 mg/kg, i.p.),
dexametasona (2 mg/kg, i.p.) ou veículo (Tween 80 a 1%, i.p.). Para avaliar a
atividade cicatrizante foi realizado o ensaio biológico da cicatrização sendo o índice
de retração das feridas e análise histológica avaliados nos 3º, 7º, 14º e 21º dias,
distribuídos em três grupos: ferida aberta (CTR, animais sem tratamento), tratados
com filmes de colágeno (COL) e colágeno contendo timol (COLTHY). Os resultados
do edema de pata e peritonite demonstram que o timol reduz de forma significativa o
edema e, além disso, diminui o influxo de leucócitos para a área lesada segundo a
avaliação da atividade de MPO, lavado peritoneal (contagem total de células) e
análise histológica. Animais tratados com COLTHY apresentam um índice de
retração da ferida significativamente maior que o tratado apenas com COL ou CTR.
Dado este que corrobora com a análise histológica onde os animais tratados com
filmes COLTHY apresentam uma aceleração no processo de granulação, na
substituição do colágeno tipo III (imaturo) pelo colágeno tipo I (maduro) com alta
resistência tensil, além de promover uma melhor organização arquitetural das fibras
de colágeno depositadas durante o processo cicatricial. Paralelamente, foi realizada
a caracterização dos biofilmes utilizando análise térmica diferencial (DTA),
termogravimetria (TGA), espectroscopia de infra-vermelho (FTIR), microscopia
eletrônica de varredura (MEV), texturômetro, teste de intumescimento e avaliação da
transmissão do vapor d’água. Na caracterização, os filmes COLTHY apresentaram
alterações nas propriedades mecânicas, na solubilidade, na permeabilidade e no
arranjo da sua microestrutura. Também mostraram maior plasticidade e
permeabilidade. A manutenção da estabilidade térmica do filme COLTHY sugere que
a incorporação do timol não influencia as interações responsáveis pelo
comportamento térmico, sendo adequado para o tratamento e cura de feridas
cutâneas. Assim, este estudo sugere que o timol é um composto promissor a ser
utilizado no tratamento da inflamação e de feridas cutâneas. Novos estudos devem
ser realizados a fim de esclarecer os mecanismos de ação do timol.
Descritores: inflamação, cicatrização, timol, filmes de colágeno.
A inflamação consiste em uma reação de um tecido vivo vascularizado diante deuma lesão local, podendo ser desencadeada por uma lesão tecidual, agentes físicos,químicos ou biológicos. Não existe muita clareza quanto ao papel da inflamação noprocesso cicatricial que geralmente é descrito em três fases: inflamação, proliferaçãoe remodelação tecidual. Diversos biomateriais tem sido utilizados na tentativa deincorporar drogas que apresentem boa compatibilidade e favoreçam a cicatrizaçãotecidual. O timol é um monoterpeno que possui diversas propriedades: antifúngica,antimicrobiana, antioxidante, antinociceptiva, anti-inflamatória, entre outras.Entretanto, até o momento, só foi demonstrado o efeito anti-infamatório do timol invitro. O objetivo deste estudo foi avaliar as atividades anti-inflamatória e cicatrizantedo timol em roedores. Para a análise da atividade anti-inflamatória foram utilizadosos modelos de edema de pata e peritonite, seguidos da avaliação da atividade damieloperoxidase (MPO), contagem total de células e análise histológica. Para tanto,os animais foram tratados (n=6/grupo) com timol (10, 30 e 100 mg/kg, i.p.),dexametasona (2 mg/kg, i.p.) ou veículo (Tween 80 a 1%, i.p.). Para avaliar aatividade cicatrizante foi realizado o ensaio biológico da cicatrização sendo o índicede retração das feridas e análise histológica avaliados nos 3º, 7º, 14º e 21º dias,distribuídos em três grupos: ferida aberta (CTR, animais sem tratamento), tratadoscom filmes de colágeno (COL) e colágeno contendo timol (COLTHY). Os resultadosdo edema de pata e peritonite demonstram que o timol reduz de forma significativa oedema e, além disso, diminui o influxo de leucócitos para a área lesada segundo aavaliação da atividade de MPO, lavado peritoneal (contagem total de células) eanálise histológica. Animais tratados com COLTHY apresentam um índice deretração da ferida significativamente maior que o tratado apenas com COL ou CTR.Dado este que corrobora com a análise histológica onde os animais tratados comfilmes COLTHY apresentam uma aceleração no processo de granulação, nasubstituição do colágeno tipo III (imaturo) pelo colágeno tipo I (maduro) com altaresistência tensil, além de promover uma melhor organização arquitetural das fibrasde colágeno depositadas durante o processo cicatricial. Paralelamente, foi realizadaa caracterização dos biofilmes utilizando análise térmica diferencial (DTA),termogravimetria (TGA), espectroscopia de infra-vermelho (FTIR), microscopiaeletrônica de varredura (MEV), texturômetro, teste de intumescimento e avaliação datransmissão do vapor d’água. Na caracterização, os filmes COLTHY apresentaramalterações nas propriedades mecânicas, na solubilidade, na permeabilidade e noarranjo da sua microestrutura. Também mostraram maior plasticidade epermeabilidade. A manutenção da estabilidade térmica do filme COLTHY sugere quea incorporação do timol não influencia as interações responsáveis pelocomportamento térmico, sendo adequado para o tratamento e cura de feridascutâneas. Assim, este estudo sugere que o timol é um composto promissor a serutilizado no tratamento da inflamação e de feridas cutâneas. Novos estudos devemser realizados a fim de esclarecer os mecanismos de ação do timol.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ELEN CRISTINA TEIZEM LANDUCCI - UNICAMP
Externo à Instituição - MARGARETE ZANARDO GOMES - Tiradentes
Presidente - 1547944 - SARA MARIA THOMAZZI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12692-c69972fb69