UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANNE ALESSANDRA CRUZ RIBEIRO
17/05/2018 09:31


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANNE ALESSANDRA CRUZ RIBEIRO
DATA: 28/05/2018
HORA: 16:00
LOCAL: NIPEC
TÍTULO: O GÊNERO CONTO NO LIVRO DIDÁTICO: UMA PROPOSTA PARA O LETRAMENTO E CIDADANIA
PALAVRAS-CHAVES: Gênero conto. Livro didático. Letramento.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Língua Portuguesa
RESUMO:

Diferentes concepções sobre os gêneros textuais circulam no contexto escolar, tornando-se necessário o entendimento de tais concepções e das apreciações valorativas e procedimentos didáticos que lhes são peculiares, sendo, portanto, relevantes para a compreensão do tratamento dos gêneros nos livros didáticos de Língua Portuguesa. Tendo em vista que o livro didático ainda é, em tese, o material mais utilizado pelo professor em sala de aula, merecendo ser objeto constante de reflexão, a presente pesquisa tem como objetivo analisar a proposta metodológica presente em duas coleções do 4º ano, aprovadas pelo PNLD para o ciclo 2016 a 2018, para uma escola pública do município de Fátima-BA, a saber, “Novo Girassol: saberes e fazeres do campo” (São Paulo: FTD,2014) e “Ápis: Língua Portuguesa” (São Paulo: Ática, 2014), quanto à abordagem do gênero textual conto, observando se a fundamentação teórica presente no manual do professor e se as atividades que contemplam os eixos da leitura, da produção e da prática estão em consonância às abordagens atuais, de natureza mais interacionista. O aporte teórico desta dissertação é formado pela perspectiva de textualidade e gêneros de Bakhtin (1992; 2006; 2011) e de Antunes (2017); sobre sequências didáticas centradas em gêneros textuais, em Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004); e sobre as contribuições da neurociência para a leitura e escrita e o analfabetismo funcional, nos estudos de Scliar-Cabral (2015); e, por fim, em Kleiman (1995; 2005) e Soares (1995; 2003; 2005; 2017) para tratarmos o letramento. A necessidade desta pesquisa surgiu a partir do quadro alarmante dos resultados das avaliações externas, que indicaram baixos níveis de proficiência em leitura e escrita e que, por sua vez, configuram-se em altos índices de analfabetismo funcional, evidenciando, assim, um reflexo negativo da insuficiência dos trabalho com os textos. Nesta perspectiva, esta proposta utilizará como metodologia a pesquisa-ação e a pesquisa teórica, inicialmente através de estudos bibliográficos, seguidos pelo desenvolvimento de uma sequência didática que contemplará atividades de leitura, interpretação e produção de contos e recontos, em que os resultados serão interpretados qualitativamente. Para isto, pretende-se desenvolver um caderno pedagógico para os professores, com atividades didáticas que considerem o letramento e corroborem para a melhoria na proficiência dos alunos no tocante a leitura e a escrita.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2766893 - MARILEIA SILVA DOS REIS
Interno - 1687732 - JEANE DE CASSIA NASCIMENTO SANTOS
Externo ao Programa - 2787595 - RICARDO NASCIMENTO ABREU

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e