UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: CARLA MAGDA DA CUNHA SOUSA
04/04/2018 10:24


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CARLA MAGDA DA CUNHA SOUSA
DATA: 10/05/2018
HORA: 14:30
LOCAL: NIPPEC
TÍTULO: RETEXTUALIZAÇÃO NO GÊNERO ENTREVISTA: RESSIGNIFICAÇÃO DA ORALIDADE À ESCRITA COM DISCENTES DO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
PALAVRAS-CHAVES: Retextualização. Gênero entrevista. Oralidade. Escrita. Referenciação
PÁGINAS: 83
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

A presente dissertação de Mestrado Profissional em Letras apresenta uma pesquisa que tem por objetivo analisar o processo de referenciação, mais especificamente a anáfora encapsuladora, na passagem do texto oral para o escrito, em atividades de retextualização, com o gênero entrevista. Os sujeitos escolhidos para a realização desta pesquisa foram 20 alunos de uma classe do 9º ano do Ensino Fundamental de uma escola estadual, em Itabaiana-SE. O problema motivador se deu por querermos analisar como o gênero discursivo entrevista – nas modalidades oral e escrita da língua – pode contribuir para a melhoria da tessitura textual dos alunos e por desejarmos estimulá-los cognitivamente por meio do processo social e interacional presentes no gênero estudado. Para tanto, utilizamos como metodologia de pesquisa o estudo de caso, analisando uma proposta de sequência didática desenvolvida em sala de aula, na qual foi realizada uma entrevista, com profissional da área de saúde, através da temática Gravidez na adolescência, em que os alunos, fundamentados em Marcuschi, realizaram o processo de transcrevê-la e retextualizá- la. Somando-se a isso, no escopo da retextualização, utilizamos a referenciação presente no “gênero entrevista” para enaltecer a proposta do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), alicerçado didaticamente à compreensão da oralidade e da escrita no gênero estudado. Para o alcance de nosso trabalho, foram utilizados como apoio teórico os trabalhos de Marcuschi (2008), Bakhtin (2002), Bronckart (2003), Schneuwly e Dolz (2004), Cavalcante (2013), dentre outros. A análise dos dados revelou que o processo de referenciação na passagem do texto oral para o escrito em atividades de retextualização, com o gênero entrevista, pôde contribuir para a melhoria da compreensão interpretativa e da produção textual escrita de alunos do Ensino Fundamental. Ao final, propomos a elaboração de um caderno pedagógico, com a construção de uma sequência didática, que ressalte os processos referenciais e o processo de retextualização, para auxiliar futuros pesquisadores da área, professores e alunos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1625620 - JOSE RICARDO CARVALHO DA SILVA
Externo ao Programa - 1264245 - GERALDA DE OLIVEIRA SANTOS LIMA
Externo à Instituição - VALDINAR CUSTÓDIO FILHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e