UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 13 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LUAN VICTOR RODRIGUES LEDO
21/03/2018 10:15


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUAN VICTOR RODRIGUES LEDO
DATA: 05/04/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Aula - Laboratório de Flavor e Analises Cromatográficas
TÍTULO: Determinação do perfil químico e volátil de vinhos espumantes secos e meio doces do vale do são francisco.
PALAVRAS-CHAVES: Vale do São Francisco, Vitis vinífera L., vinhos espumantes, compostos voláteis, qualidade de bebidas.
PÁGINAS: 30
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
ESPECIALIDADE: Química, Física, Fisico-Química e Bioquímica dos Alim. e das Mat-Primas Alimentares
RESUMO:

A região vitivinícola do Vale do São Francisco, nos Estados de Pernambuco e Bahia, está situada em latitude fora dos padrões tradicionais de cultivo de uvas para vinhos, pois as videiras, diferentemente de outras regiões do mundo, pode produzir mais de uma safra por ano. A qualidade de vinhos depende de condições de clima, solo e dos processos de produção de uvas, incluindo diferentes variedades, além dos protocolos de elaboração dos vinhos. O procedimento para a produção de vinhos espumantes dá-se por três métodos: o tradicional, realizado em garrafas (Champenoise), o que se processa em tanques de pressão, com duas fermentações (Método Charmat), e o processo Moscatel, também em tanques de pressão, mas com uma só fermentação. Os voláteis são compostos importantes presentes em vinhos, responsáveis pela tipicidade. A qualidade dos vinhos espumantes tem a maior parte de sua influencia vinda dos componentes que lhe conferem o flavour.. A cromatografia gasosa acoplada ao detector de espectrometria de massas é a técnica de escolha para a análise de compostos voláteis de vinhos e também de outras bebidas, sendo mais comumente empregada na sua forma unidimensional. Desta forma, o objetivo geral desse trabalho será caracterizar diferentes espumantes secos e meio-doces obtidos de diferentes variedades do Vale do São Francisco, em comparação com espumantes de outras regiões brasileiras, quanto ao perfil químico e aromático.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 886.266.796-53 - GIULIANO ELIAS PEREIRA
Externo à Instituição - MARIA TEREZINHA SANTOS LEITE NETA
Interno - 6330812 - NARENDRA NARAIN

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b