UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 02 de Fevereiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: NAJÓ GLÓRIA DOS SANTOS
04/03/2018 19:46


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NAJÓ GLÓRIA DOS SANTOS
DATA: 09/03/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Miniauditório do Departamento de Educação
TÍTULO: A PROFISSIONALIZAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS NO BRASIL
PALAVRAS-CHAVES: Ciências Ambientais no Brasil. Regulamentação. Profissão
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A profissionalização em ciências ambientais no Brasil é o objeto de estudo dessa pesquisa. Busca-se identificar os contextos de origem da associação entre as questões ambientais e as ocupações recentes surgidas no mundo do trabalho a partir do mapeamento do interesse das instituições brasileiras na formação e na atuação técnico-profissional relativas ao meio ambiente, destacando contradições existentes nos processos de regulamentação, atuação e desenvolvimento das profissões ambientais no Brasil. Essa pesquisa possui natureza descritivo-exploratória. A abordagem crítica de pesquisa e o método dialético dão suporte analítico e metodológico ao estudo. Utiliza-se, na organização e sistematização das informações, a pesquisa documental e a análise de conteúdo temática. Os resultados preliminares da pesquisa apontam para a independência entre institucionalização das ciências ambientais na pós-graduação brasileira e a regulamentação profissional, perante o surgimento de distintas ocupações profissionais e, ainda, pela definição da carreira de gestor ambiental como os principais elementos que caracterizam a profissionalização em ciências ambientais no Brasil. Quanto aos contextos de origem da profissionalização e suas contradições sociopolíticas, destacam-se: (a) a internacionalização da economia indissociada às pautas ambientais ocorridas a partir da década de 1990; (b) a circulação entre os setores produtivos (indústrias e serviços) da sustentabilidade, na adoção da agenda ambiental, inovação ambiental e capitalização crescente dos recursos naturais; (c) a predominância da divisão social do trabalho nas ocupações profissionais ligadas ao meio ambiente pautada pela racionalidade pragmática técnico-instrumental, meritocrática (selos ambientais, premiação), aumento de lucro para empresas e setores produtivos; (d) aumento da valorização de formação técnico-profissional em detrimento à formação acadêmica pós-graduada.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2625648 - ANTONIO VITAL MENEZES DE SOUZA
Interno - 2579022 - GREGORIO GUIRADA FACCIOLI
Externo ao Programa - 2081939 - CHRISTIANE RAMOS DONATO
Externo à Instituição - CARLA TACIANE FIGUEIRÊDO
Externo à Instituição - MARCUS AURELIUS DE OLIVEIRA VASCONCELOS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18285-05ee143cb2