UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: JOENISON BATISTA DA SILVA
16/02/2018 15:30


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOENISON BATISTA DA SILVA
DATA: 21/02/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Laboratório de Pesquisa do PROPADM, CCSA 2, sala 47
TÍTULO: A Relação Entre os Modelos Mentais dos Empreendedores e o Desempenho Organizacional de Startups do Nordeste Brasileiro
PALAVRAS-CHAVES: Startups, Desempenho Organizacional, Modelos Mentais, Nordeste, Percepção.
PÁGINAS: 176
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
SUBÁREA: Administração de Empresas
RESUMO:

A forma como o cenário econômico está estruturado, pode ser considerado fator central na investigação dos aspectos relacionados ao desempenho organizacional. Entretanto, os aspectos internos à organização podem também ser fatores influenciadores do desempenho, como por exemplo, os modelos mentais dos empreendedores. Os modelos mentais representam a estruturação perceptiva dos gestores acerca das decisões a serem tomadas no âmbito organizacional e que podem acabar refletindo no sucesso ou fracasso empresarial. Diante disso, essa pesquisa teve como objetivo principal verificar a relação entre os modelos mentais e o desempenho organizacional de startups do nordeste brasileiro, com base no modelo de De Toni et al., (2014). Essa investigação tornou-se relevante, tendo em vista a alta taxa de mortalidade das startups brasileiras, chegando a cerca de 25% em seu primeiro ano de atuação e 50% antes de completar 4 anos no mercado (ARRUDA et al., 2012). A metodologia adotada na pesquisa foi de caráter qualiquantitativa (abordagem mista), sendo dividida em duas etapas. A primeira etapa foi constituída de entrevistas semiestruturadas com 5 (cinco) empreendedores/gestores de startups do Nordeste brasileiro, visando analisar a percepção destes indivíduos no tocante às dimensões investigadas. Já na segunda etapa foi realizada uma survey com 42 gestores de startups do Nordeste brasileiro, sendo adotado um questionário do tipo Likert de 5 (cinco) pontos, relacionando o fator desempenho organizacional às dimensões formadoras dos modelos mentais propostas por De Toni et al., (2014), sendo elas: Conhecimentos, Habilidades Emocionais, Mente Linear, Relacionamentos, Missão/Estratégia, Criatividade/Inovação e Vocação. Na etapa qualitativa constatou-se uma forte ligação entre a percepção dos gestores/empreendedores entrevistados e as dimensões formadoras dos modelos mentais como direcionadoras do desempenho. Dentre as 7 (sete) dimensões analisadas, observou-se que as dimensões criatividade/inovação e vocação demandaram de maior entusiasmo nas verbalizações dos entrevistados, demonstrando que a busca constante por inovar e a satisfação em gerir seu próprio empreendimento são fatores essenciais na busca pelo melhor desempenho. Ao final da análise qualitativa, foi possível elaborar um modelo adaptado do original proposto por De Toni et al., (2014), trazendo nesse modelo adaptado subcategorias que compõem as respectivas dimensões, as quais foram captadas por meio das conversas com os entrevistados. Em um segundo momento, já na etapa quantitativa, foram realizados testes de estatística descritiva visando identificar estatisticamente uma relação entre os modelos mentais e o aspecto desempenho organizacional, considerando o nível de concordância dos respondentes. Os resultados demonstraram que todas as dimensões investigadas possuem altas taxas de concordância por parte dos respondentes no que concerne à sua ligação com o desempenho das startups. Chegou-se à constatação de que as dimensões Vocação (média: 4,70) e Criatividade/Inovação (média: 4,47) representaram um maior nível de concordância pertinente à sua ligação com o fator desempenho organizacional. Com isso, nota-se que houve uma coerência entre os resultados obtidos nas duas etapas da pesquisa. Dentre todas as dimensões investigadas, a dimensão Habilidades Emocionais foi a que demonstrou a menor concordância por parte dos respondentes, atingindo uma média geral de 3,97. Entretanto, mesmo sendo a dimensão que obteve a menor média, seu índice ainda indica uma boa concordância quanto à sua ligação ao desempenho organizacional. Esta pesquisa trouxe contribuições para o desenvolvimento de estudos que interliguem as áreas da administração e da psicologia. Além disso, trouxe uma ampliação no tocante às investigações relacionadas aos modelos mentais de gestores/empreendedores de startups e sua relação com o fator desempenho organizacional.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1662887 - MARIA ELENA LEON OLAVE
Interno - 6252676 - DEBORA ELEONORA PEREIRA DA SILVA
Interno - 416.397.159-91 - ALINE FRANCA DE ABREU
Externo ao Programa - 2227489 - DALILA XAVIER DE FRANCA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5