UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 31 de Janeiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JADSON DE JESUS SANTOS
15/02/2018 10:27


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JADSON DE JESUS SANTOS
DATA: 02/03/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Prodema
TÍTULO: CIDADE: para ver ou para viver?
PALAVRAS-CHAVES: Planejamento urbano; Cidade; Meio ambiente urbano
PÁGINAS: 145
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A cidade é tida como um espaço de movimentações e modificações. Pessoas circulam, comunicam-se, modificam o espaço continuamente. Tais relações caracterizam-se pelo fluxo de ideias entre os diversos atores. O papel do poder público nas cidades faz-se principalmente pela infraestrutura dos diversos locais e espaços. Os critérios de investimentos são vários, mas o quesito turismo é levado em consideração em cidades com potencial já existente ou que possa ser criado para tal atividade. Isso pode ser problema quando investimentos em outras áreas são reduzidos e, às vezes, deixados de lado. Para delimitação do problema, a pesquisa analisa a infraestrutura das cidades de Aracaju e Maceió e as relações com os ambientes turísticos e não turísticos. O recorte espacial da pesquisa se dá no meio ambiente urbano desses municípios compreendendo o período entre os anos de 1987 e 2017. Como hipótese defendemos que apesar de os gestores privilegiarem a dimensão turística da cidade no sentido paisagístico, existe por parte dos moradores uma produção de urbanidade dos espaços. O objetivo geral desta pesquisa é analisar as vivências, considerando a dinâmica das cidades, relacionando-as ao planejamento e funcionalidades. Como objetivos específicos, temos: discutir a utilização dos diferentes espaços, enfatizando o conteúdo social resultantes do processo de urbanização; analisar a infraestrutura das cidades de Aracaju e Maceió e suas relações com os espaços construídos; verificar as relações espaço-tempo e as mudanças na infraestrutura urbana delas decorrentes. Espera-se desta pesquisa que os resultados sirvam como objeto de análise para o planejamento urbano por parte de gestores públicos e urbanistas. Desse modo, acredita-se que as cidades com apelo turístico sejam também planejadas com funcionalidades para a população residente e não apenas para visitantes e turistas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3185055 - GICÉLIA MENDES DA SILVA
Externo ao Programa - 1118141 - SARAH LUCIA ALVES FRANCA
Externo ao Programa - 1517885 - CESAR HENRIQUES MATOS E SILVA
Externo à Instituição - JOSÉ WELLINGTON CARVALHO VILAR

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18285-05ee143cb2