UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: ERICA GISLENE PAULA SANTANA REVOREDO NASCIMENTO TORRES
08/02/2018 20:17


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ERICA GISLENE PAULA SANTANA REVOREDO NASCIMENTO TORRES
DATA: 23/02/2018
HORA: 09:30
LOCAL: Miniauditório do Campus de Itabaiana
TÍTULO: OFICINAS DE LEITURA LITERÁRIA: O CORPO FEMININO EM MARINA COLASANTI
PALAVRAS-CHAVES: leitura literária, formação do leitor, violência doméstica.
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Literatura Brasileira
RESUMO:

Este Trabalho de Conclusão Final (TCF) está redigido no formato de uma dissertação e apresenta uma proposta prática de intervenção de formação de leitores literários críticos. Essa abordagem foi realizada por meio de oficinas pedagógicas de leitura dos contos de Marina Colasanti, que tematizam a violência contra a mulher no espaço doméstico. De forma didática, esta versão divide-se em duas partes: uma teórica, denominada “Leitura do corpo feminino: conceitos e abordagens metodológicas”, e uma prática, “Oficinas literárias: questionando a violência doméstica”. Esta pesquisa de campo aconteceu em uma escola municipal de Ribeirópolis/SE, em uma turma do 9º ano do Ensino Fundamental. Como se trata de uma ação de intervenção própria da pesquisa-aç& atilde;o, este estudo aconteceu em três momentos: pesquisa bibliográfica e preparação das oficinas; aplicação dessas e coleta de dados e, por último, a prática de leitura desenvolvida nas oficinas. Metodologicamente, debatemos a formação do leitor do texto literário por meio das abordagens teóricas de Umberto Eco, Anne Rouxel, Armando Gens e Carlos Gomes, valorizando as particularidades do texto literário e atuação de um leitor colaborador; Em seguida, passamos para um estudo das marcas da violência de gênero em narrativas literárias, por meio das abordagens sobre a desregulação de gênero, proposta por Judith Butler, a classificação do corpo feminino, elaborada por Elódia Xavier e os tipos de violência doméstica destacadas por Marina Colasanti conforme Carlos Gomes. A proposta de intervenç&atil de;o foi dividida em sete oficinas. As duas primeiras são voltadas para a identificação do horizonte de expectativa dos estudantes acerca da violência doméstica por meio da identificação da tipologia do corpo feminino proposta por Elódia Xavier. As terceira e quarta oficinas são práticas de leitura dos contos de Colasanti, desenvolvidas através de debates, produção de desenhos e respostas a questionários. As últimas oficinas retomam a discussão sobre a desigualdade de gênero em diversos espaços: comunidade do leitor, na mídia e no texto literário e privilegiam a elaboração de leituras críticas multimodais dos contos selecionados com escolha de imagens para elaboração de vídeos. Por fim, os participantes montam uma apresentação em formato digital do conto lido e apresentam para os part icipantes das oficinas. Além da formação do leitor literário, esta proposta prática de intervenção tem a pretensão de promover reflexões sobre as marcas sociais da desigualdade de gênero, identificando e combatendo as formas simbólicas e psicológicas de violência doméstica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 95283 - CARLOS MAGNO SANTOS GOMES
Interno - 2225701 - ANA FLORA SCHLINDWEIN
Externo à Instituição - ARMANDO FERREIRA GENS FILHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16104-201f40f5e2