UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: MAX OLIVEIRA MENEZES
06/02/2018 18:48


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAX OLIVEIRA MENEZES
DATA: 28/02/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Mini-auditório do CCBS
TÍTULO: FATORES PROGNÓSTICOS ASSOCIADOS A SOBREVIDA NO CÂNCER MAMA FEMININO.
PALAVRAS-CHAVES: Neoplasias da mama; Sobrevida; Acessos a serviços de saúde; Enfermagem
PÁGINAS: 86
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
SUBÁREA: Enfermagem de Saúde Pública
RESUMO:

Introdução: O câncer de mama destaca-se na população feminina pela alta incidência e mortalidade. Assim, é visto como um grave problema de saúde pública, em especial nos países em desenvolvimento, onde são perceptíveis lacunas na atenção ao câncer de mama, sobretudo no que concerne à identificação de fatores prognósticos preditivos de sobrevida em mulheres com essa neoplasia. Destacam-se características biológicas intrínsecas a carcinogênese, estadio clínico e fatores socioeconômicos. Objetivo: Analisar preditores de sobrevida no câncer de mama feminino. Método: Trata-se de um estudo de coorte observacional retrospectiva de mulheres diagnosticadas com câncer de mama assistidas em um serviço de oncologia clínica de um hospital filantrópico, situado em uma capital do Nordeste. Os dados foram extraídos de fontes secundárias por meio de roteiro estruturado. A coleta foi realizada entre abril e dezembro de 2017. A população do estudo foi composta por 100 mulheres diagnosticadas com câncer de mama e que iniciaram quimioterapia neoadjuvante ou adjuvante no serviço onde foi realizado o estudo entre 01/08/2011 e 31/12/2012. Este estudo foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade Federal de Sergipe para avaliação de adendo no projeto registrado com CAAE nº 0196.0.107.000-11, aprovação concedida em 10 de fevereiro de 2017. Os dados foram analisados de forma descritiva e analítica. Foi utilizado o Software MedCalc Statistical versão 18. As curvas de sobrevivência são apresentadas como curvas de Kaplan-Meier, e o significado foi classificado pelo teste Log-rank. O modelo de regressão de Cox foi utilizado para análise prognóstica multivariada, e um modelo de regressão logística binária foi utilizado para analisar os fatores clínicos de influência. Resultados: A maioria das mulheres tinham idade superior ou igual a 50 anos, conviviam com companheiro, tinham escolaridade menor ou igual a oito anos, renda familiar entre 200 e 1200 reais e residiam fora da capital do estado. O sinal mais referido pelas mulheres, que determinou a busca por assistência em saúde foi o nódulo e este foi identificado por meio da palpação acidental. A análise multifatorial utilizando o modelo de regressão multivariada de Cox com método de entrada forçada mostrou que o estadiamento foi um fator independente que afeta a curva de sobrevida geral de mulheres com câncer de mama. Conclusão: Foi identificado que dentre os fatores prognósticos, o estadiamento, impacta significativamente na redução das taxas de sobrevida específica. É imprescindível o fortalecimento de ações no âmbito da atenção primária, além da efetivação de um programa de rastreamento organizado e permanente.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2449971 - LEILA LUIZA CONCEICAO GONCALVES
Interno - 2178493 - MARIA CLAUDIA TAVARES DE MATTOS
Interno - 1050204 - ALZIRA MARIA D AVILA NERY GUIMARAES
Externo ao Programa - 154.064.405-78 - CARLOS ANSELMO LIMA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5