UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 31 de Janeiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: ERNESTO FREDERICO DA COSTA FOPPEL
06/02/2018 11:26


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ERNESTO FREDERICO DA COSTA FOPPEL
DATA: 28/02/2018
HORA: 14:00
LOCAL: PRODEMA
TÍTULO: DETERMINAÇÃO DE UM ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE ATRAVÉS DA PERCEPÇÃO DOS PESCADORES ARTESANAIS NO ESTUÁRIO DO RIO VAZA- BARRIS, LITORAL SUL DO ESTADO DE SERGIPE.
PALAVRAS-CHAVES: Sustentabilidade, Recursos Pesqueiro, Comunidade Ribeirinha.
PÁGINAS: 240
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A pesca seja ela marítima ou costeira realizada em todo o mundo, vem demonstrando
siais de declínio populacional e as causas podem ser de origem natural ou antrópica. O
uso de petrechos de pesca inadequados, desrespeito a reposição dos estoques, descarte
de resíduos sólidos, contaminação das águas e má gestão por parte dos órgãos públicos
são exemplos que vem levando ao processo de redução dos recursos pesqueiros na
natureza. As comunidades ribeirinhas são explotadoras de recursos pesqueiros e devido
a sua escassez, acabam abandonando a pesca e sujeitando-se a trabalhos alheios a sua
origem. Além disso, essas comunidades estão propensas à perda de identidade devido à
chegada de veranistas e consequentemente a exploração turística, entre outros
problemas. O presente trabalho tem como objetivo apresentar o Índice de
Sustentabilidade (IS) em três comunidades ribeirinhas no estuário do rio Vaza-Barris,
litorais sul do estado de Sergipe. O método proposto é a soma de duas metodologias:
uma é adaptação do MESMIS (Marco para Avaliação de Sistemas de Manejo de
Recursos Naturais) ferramenta utilizada para a mensuração de indicadores e a outra e a
proposta por Calório que também trabalha com indicadores, mas dará ênfase no
direcionamento de políticas públicas. Nas comunidades pretendidas foram feitas
entrevistas semiestruturadas, com perguntas quali-quantitativas e esquema de coletas
através do método bola de neve. O resultado encontrado é que o Índice de
Sustentabilidade encontra-se em “média sustentabilidade” (50,54) destacando-se entre
os indicadores sociais “o aumento do número de pescadores” teve o pior valor
registrado (9,55). Nos indicadores econômicos destacaram-se negativamente as “ações
de fiscalização” (10,90) a “renda média do pescador” que ficou abaixo do salário
mínimo (11,54). Já os indicadores ambientais tiveram os resíduos sólidos (29,14)
encontrados no rio e o uso de peterechos proibidos (36,06) como os piores avaliados.

Dentre os povoados pesquisados o que teve pior rendimento foi a Pedreiras e um dos
principais motivos para isso foi a quase nula atividade turística na localidade e as
poucas oportunidades de trabalho alternativo para esta. Ao final as ações de politicas
recomendadas foram direcionadas a capacitação do pescador na atividade de pesca,
assim como alternativas de renda, demanda maior na fiscalização em todo o estuário
quando a atividade pesqueira e projetos que visem à educação ambiental quando ao
descarte de resíduos sólidos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DANIELA VENCESLAU BITENCOURT
Externo à Instituição - DANIELLE THAÍS BARROS DE SOUZA LEITE
Presidente - 2579022 - GREGORIO GUIRADA FACCIOLI
Interno - 2273536 - LAURA JANE GOMES
Externo à Instituição - NAPOLEAO DOS SANTOS QUEIROZ

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18285-05ee143cb2