UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: LUANA GODINHO MAYNARD
02/02/2018 09:37


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUANA GODINHO MAYNARD
DATA: 27/02/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU
TÍTULO: Efeitos do treinamento físico combinado com realidade virtual na funcionalidade e qualidade de vida de pacientes em hemodiálise.
PALAVRAS-CHAVES: Terapia de exercício. Hemodiálise. Terapia de Exposição de Realidade Virtual. Videogames
PÁGINAS: 133
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

Os pacientes renais crônicos enfrentam estressores com a evolução da doença o que afeta diretamente a qualidade de vida (QV). Uma forma de recuperar as condições biopsicossociais é através da prática de exercícios físicos. Esta terapêutica auxiliar ainda é pouco vista nas clínicas de diálise e para incentivar a sua prática é importante também motivar o paciente. Ainda não se sabe sobre os benefícios da interação do treinamento físico com a realidade virtual (RV) nesta população, mas esta ferramenta lúdica pode ser um facilitador na terapia por exercício. Desta forma, o objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da fisioterapia usando RV sobre a capacidade funcional e QV de pacientes em hemodiálise.Métodos Estudo experimental randomizado para grupos controle e intervenção no qual realizou-se treinamento intradialítico combinado com RV três vezes por semana. Os resultados foram avaliados no início e após 12 semanas. Os testes de capacidade funcional incluíram a velocidade de caminhada (T10), Timed up and go (TUG) e o Dduke activity status index (DASI). Para avaliar a QV foi utilizado KDQOL-SFTM1.3 e para investigar os sintomas depressivos, o Center for Epidemiological Scale - Depression. A análise de variância de medidas repetidas foi utilizada para avaliar as diferenças entre os grupos em nossos principais resultados e o nível de significância foi de 5%.Resultado O exercício melhorou a capacidade funcional (TUG_ p = 0,002, DASI _p <0,001) e QV nos domínios físicos e específicos (função física p = 0,047, desempenho físico p = 0,021, PCS p <0,001; efeito da doença renal, p = 0,013) . Não houve influência sobre os sintomas depressivos (p = 0,1554).Conclusão O treinamento físico combinado com a realidade virtual foi capaz de melhorar a capacidade funcional e alguns domínios de qualidade de vida de pacientes em hemodiálise.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ESTÉLIO HENRIQUE MARTIN DANTAS
Presidente - 1243900 - JOSE AUGUSTO SOARES BARRETO FILHO
Interno - 3113466 - KLEYTON DE ANDRADE BASTOS
Externo ao Programa - 2018171 - MANOEL LUIZ DE CERQUEIRA NETO
Interno - 2693741 - VALTER JOVINIANO DE SANTANA FILHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5