UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 13 de Junho de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: ANNE KAROLINE DE SOUZA OLIVEIRA
18/01/2018 08:39


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANNE KAROLINE DE SOUZA OLIVEIRA
DATA: 01/02/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Laboratório de Flavor
TÍTULO: Atividade antioxidante in vitro e efeito hepatoprotetor de mangaba (Hancornia speciosa Gomes)
PALAVRAS-CHAVES: Antioxidante, mangaba, compostos fenólicos, estresse oxidativo.
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
RESUMO:

A mangaba (Hancornia speciosa Gomes) é uma espécie frutífera e lactífera nativa do nordeste e cerrado brasileiro, de grande importância econômica e sociocultural, em particular, no estado de Sergipe, onde concentra a maior produção mangabas no país. O presente trabalho teve por objetivo avaliar as propriedades antioxidantes in vitro de compostos bioativos nos extratos de polpa de mangaba, e atividade hepatoprotetora frente ao estresse oxidativo induzido por tetracloreto de carbono. Foi verificado quantidade expressiva e similares (p>0,005) de fenólicos totais nos extratos aquoso (EAq) e etanólico (EEtOH) obtidos da polpa da mangaba, em torno de 245 mg de EAg/100g fruta fresca. O EAq apresentou maior atividade na estabilização de radicais livres DPPH (IC = 0,36 mg), em contrapartida o EEtOH destacou-se por sua maior capacidade em captar o radical ABTS (2,63 mg) e na capacidade de redução do ferro (1861 µmol Fe2SO4 Eq sulfato ferroso/mL EEtOH). Ambos extratos EAq e EEtOH demonstraram percentuais de inibição acima de 60% da oxidação do beta-caroteno (p>0,005). O EAq na concentração de 200 mg/peso do animal, atenuou significativamente o dano hepático induzido por tetracloreto de carbono, quando comparado ao grupo controle positivo. Esta proteção pode estar relacionada à presença de composto bioativos com expressiva atividade antioxidante, em especial, os fenólicos. Desse modo, à mangaba pode ser atribuída propriedade antioxidante, demonstrando que estudos acerca da identificação e composição dos componentes bioativos e do potencial antioxidante de frutas tropicais, em particular, as regionais, são imprescindíveis para a valoração do consumo de frutas da flora nativa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1683778 - ELMA REGINA SILVA DE ANDRADE WARTHA
Interno - 2481282 - ALESSANDRA ALMEIDA CASTRO PAGANI
Externo ao Programa - 1966564 - IZABELA MARIA MONTEZANO DE CARVALHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b