UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANDREZA SANTOS ALMEIDA
08/01/2018 09:04


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDREZA SANTOS ALMEIDA
DATA: 23/01/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de treinamento anexo administrativo - Hospital São Lucas
TÍTULO: Valor preditivo do clearance renal do paciente com Síndrome Coronariana Aguda do paciente: Registro SOLAR
PALAVRAS-CHAVES: Insuficiência renal, síndrome coronariana aguda, prognóstico.
PÁGINAS: 78
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

Fundamentos: Pacientes com disfunção renal apresentam pior prognóstico intra-hospitalar após episódio de síndrome coronariana aguda, quando comparados com indivíduos com função renal normal.
Objetivos: Fornecer informações concernentes à relação entre função renal e síndrome coronariana aguda para retardar, ou mesmo prevenir, a alta mortalidade relacionada a esses eventos.
Métodos: Estudo longitudinal prospectivo, envolvendo 401 pacientes com Síndrome Coronariana Aguda, os quais foram avaliados de acordo com a presença ou ausência de lesão renal e analisados até a alta hospitalar, verificando a ocorrência de eventos cardiovasculares. O estudo foi realizado através da aplicação de questionários aos pacientes e verificação dos prontuários.
Resultados: A média de idade dos pacientes foi de 65,4 (± 13,0) anos com predominância do sexo masculino (58,6%). Dos 324 (80,8%) pacientes que apresentaram síndrome coronariana aguda sem supradesnivelamento do segmento ST, 165 (41,1%) foram acometidos por angina instável e 159 (39,6%), infarto sem supra. Dentre os fatores de risco, a hipertensão arterial sistêmica mostrou-se mais prevalente (72,5%) seguida da dislipidemia (53,6%). Quanto à distribuição dos dias de internamento, observou-se uma média de 9 (± 12,8) dias. A média do clearance de creatinina foi de 80,8 (± 33,6) mL/min/1,73m², em que 241 pacientes apresentaram taxa de filtração glomerular estimada inferior a 90 mL/min/1,73m² (OR= 1,74; IC95% 1,11-2,71; p= 0,015) foi fator preditor para eventos.
Conclusão: A disfunção renal é capaz de predizer aumento dos dias de internação em pacientes com síndrome coronariana aguda (IRR 0,9; IC 0,9-0,9; p=0,02).


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2221782 - ENALDO VIEIRA DE MELO
Interno - 1243900 - JOSE AUGUSTO SOARES BARRETO FILHO
Interno - 1695058 - MARCO ANTONIO PRADO NUNES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307