UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 17 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANNIE CAROLINA ARAUJO DE OLIVEIRA
22/12/2017 11:13


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANNIE CAROLINA ARAUJO DE OLIVEIRA
DATA: 19/01/2018
HORA: 08:00
LOCAL: SALA 2 - PPGAGRI
TÍTULO: Criopreservação e produção de sementes sintéticas de Saccharum
PALAVRAS-CHAVES: Cana-de-açúcar, vitrificação, estabilidade genética.
PÁGINAS: 99
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A cana-de-açúcar tem sido explorada há séculos para produção de açúcar. No entanto, a possibilidade de uso da biomassa voltada para o suprimento da matriz energética, sobretudo em áreas tropicas, tem ganhado destaque nas últimas décadas. Essas mudanças têm demandado dos programas de melhoramento o desenvolvimento de cultivares de cana-de-açúcar com atributos diferentes daqueles habitualmente observados nas atuais cultivares, como a obtenção de variedades com menos teor de açúcar e mais fibra, denominadas “cana-energia”. Novas variedades, priorizadas em programas de melhoramento genético que atendam as demandas do setor energético só podem ser obtidas desde que haja disponibilidade de variabilidade genética, apropriadamente conservada em Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs). Diante da crescente demanda a Embrapa tem fortalecido ações para a introdução, conservação de material genético de alto potencial produtivo de biomassa, excelente opção para o mercado da bioenergia no Brasil e no mundo, e em parceria com o National Center for Genetic Resources and Preservation (NCGRP-USDA) introduziu, em 2012/2016 acessos do complexo Saccharum (S. officinarum, S. sinensis, S. spontaneum e S. robustum e híbridos). A criopreservação (NL, -196 °C) é importante para a conservação dos recursos genéticos a longo prazo. Suas principais vantagens incluem a facilidade e praticidade de sua utilização para uma ampla gama de genótipos. A tecnologia de sementes sintéticas e os procedimentos de vitrificação são combinados na técnica de encapsulação-vitrificação, em quais explantes são encapsulados em cápsulas de alginato, seguido da imersão em nitrogênio líquido, para vitrificação. A técnica de vitrificação em gotas (droplet-vitrificação) baseia-se no tratamento de explantes em pequenos volumes de solução de vitrificação (3-5 μL) colocados em uma tira de alumínio, que é então mergulhada no nitrogênio líquido. Ambas as técnicas tem se mostrado eficientes para a criopreservação de acessos de Saccharum officinarum, entretanto resultados promissores com outras espécies do grupo são variáveis e apresentam baixo rendimento. O objetivo do trabalho será de avaliar a eficiência da técnica de vitrificação em gotas em acessos do complexo Saccharum, o efeito da nutrição da matriz de encapsulamento na regeneração de meristemas apicais e condições de armazenamento a curto, médio e longo prazos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 523.499.506-20 - ANA DA SILVA LEDO
Interno - 461.265.383-15 - ANA VERUSKA CRUZ DA SILVA MUNIZ
Interno - 2307480 - MARIA DE FATIMA ARRIGONI BLANK
Externo ao Programa - 1140167 - PAULO AUGUSTO ALMEIDA SANTOS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e