UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 24 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LUCAS ALMEIDA LEITE COSTA LIMA
22/12/2017 10:41


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCAS ALMEIDA LEITE COSTA LIMA
DATA: 18/01/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Laboratório de Flavor (LAF)
TÍTULO: Perfil de voláteis, sensorial, de ácidos graxos e potencial antioxidante de óleo extraído de borra de café (Coffea arábica): extração com etanol assistida com ultrassom vs. prensagem a frio
PALAVRAS-CHAVES: Compostos voláteis. Análise Descritiva Quantitativa. Cromatografia a gás. Espectrometria de Massa
PÁGINAS: 52
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Tecnologia de Alimentos
ESPECIALIDADE: Aproveitamento de Subprodutos
RESUMO:

No mundo, cerca de 14.000 xícaras de café são consumidas a cada segundo, gerando anualmente aproximadamente 22 mil toneladas de borra de café. Estas, após secagem contem entre 7,9 e 27,0 % de óleo em base seca, cuja extração tem sido explorada por diversas metodologias. Estudo recente, utilizando extração com hexano assistida com ultrassom, elevou o rendimento do processo de 30% (amostra controle) para 85%, resultado similar à extração supercrítica, e bastante superior à prensagem a frio. Em função da periculosidade do hexano tanto à saúde humana como ao meio ambiente, o objetivo da presente pesquisa, é avaliar o uso do ultrassom, na extração do óleo da borra de café, utilizando-se etanol, considerado um solvente verde, sem riscos à saúde dos consumidores. Borra gerada por máquina de café expresso será coletada em cafeteria de Aracaju/SE, e submetida à secagem sob fluxo de ar a 45°C (Solab SL 100/42) até 10% de umidade. O óleo presente no material seco será extraído por dois métodos: prensagem a frio sob 55 toneladas em prensa hidráulica (SIWA 60T), e também extração com solvente (etanol), à 30°C, e assistida com ultrassom. As condições de extração com solvente serão otimizadas utilizando-se delineamento DCCR, com 11 ensaios e 3 repetições no ponto central, considerando-se como variável dependente o rendimento da extração, e como variáveis independentes a proporção borra/solvente (entre 1:2 e 1:6) e o tempo de extração sob ultrassom (entre 10 e 60 min). Os dados serão analisados por Metodologia de Superfície de Resposta, e as condições otimizadas identificadas. As amostras de óleo obtidas por prensagem a frio e por extração com etanol-ultrassom nas condições ótimas de rendimento serão caracterizadas físico e quimicamente quanto à densidade relativa, teor de umidade, e índices de refração, de acidez, de saponificação, de peróxido e de iodo. O perfil de ácidos graxos dos óleos será determinado por meio dos ésteres metílicos dos ácidos graxos presentes na fração lipídica, enquanto a capacidade antioxidante será avaliada pelos métodos DPPH, ABTS e ORAC. O perfil sensorial das amostras será determinado comparativamente ao de outros óleos comestíveis, por meio de Análise Descritiva Quantitativa (ADQ), utilizando-se julgadores treinados. Os dados sensoriais serão analisados por ANOVA, Tukey (p≤0,05) e Análise de Componentes Principais (ACP). Os compostos voláteis presentes no “headspace” das duas amostras de óleo serão identificados e comparados ao da bebida café que gerou a borra. Os voláteis serão isolados por técnica SPME (fibra DVB/Carboxen/PDMS), separados em colunas DB-5 e DB-Wax, analisados em um sistema GC-MS (Agilent, modelo GC 7890A/5975C) e identificados por meio dos espectros de massa disponíveis na biblioteca NIST/EPA/NIH (versão 2.0) e índices de retenção linear obtidos experimentalmente e na literatura científica. Os resultados deste estudo permitirão explorar o potencial do método etanol-ultrassom na extração do óleo da borra de café, e também avaliar o uso do óleo na culinária gourmet e como aromatizante.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1786979 - MARIA APARECIDA AZEVEDO PEREIRA DA SILVA
Interno - 2481282 - ALESSANDRA ALMEIDA CASTRO PAGANI
Externo ao Programa - 426680 - GABRIEL FRANCISCO DA SILVA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15440-bf36319aa9