UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ROBERTO LUIS BARRETO GOIS
13/11/2017 11:07


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROBERTO LUIS BARRETO GOIS
DATA: 13/12/2017
HORA: 08:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU
TÍTULO: O Sofrimento Psicológico dos Profissionais da Equipe de Enfermagem na Rede Pública de Aracaju no Contato com os Pacientes Paliativos
PALAVRAS-CHAVES: Enfermagem. Pacientes Paliativos. Sofrimento.
PÁGINAS: 51
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Os trabalhadores da área da saúde, na sua rotina do seu ofício, enfrentam situações de dor e sofrimento, tendo consigo a morte como uma realidade presente e incessante. Esses mesmos trabalhadores apresentam um grande risco de debilidade emocional devido a sua função de cuidado diário com os pacientes que estão em fase paliativa e/ou paliativa exclusiva. Desse convívio, podem adquirir estresse emocional e outros sintomas comportamentais. Portanto, o presente estudo teve como objetivo avaliar a saúde psíquica dos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem no tratamento de pacientes paliativos atendido pela rede pública no município de Aracaju-Se. Os dados foram descritos por meio de frequências simples e percentual quando categóricas e média e desvio padrão quando contínua, ordinal ou intervalar. Para avaliar diferenças de média foram utilizados teste de Mann-Whitney (dois grupos), Kruskal-Wallis (três ou mais grupos) e Tukey (múltiplas comparações). Para avaliar associação entre variáveis categóricas foi utilizado o teste Exato de Fisher ou Qui-Quadrado de Pearson. Foram calculados riscos relativos e seus respectivos intervalos de confiança. Foram calculados os tamanhos de efeito (W) para as comparações de média. O nível de significância adotado foi de 5% e o software utilizado R Core Team 2017. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética de Pesquisa Envolvendo Seres Humanos com o N° 55426816.1.0000.5546/UFS. Ao total, foram entrevistados 103 profissionais. Desse número 20% eram enfermeiros, 50% técnicos de enfermagem e 30% auxiliares. Do total, 36% tinha contato com pacientes paliativos exclusivos e 64% com pacientes paliativos. Em se tratando de gênero, 87% corresponde ao sexo feminino e 13% ao masculino, os quais 57% eram casados e 43% solteiros ou divorciados. No que se refere a escolaridade, 45,6% apresentam curso médio ou técnico, 33,0% são graduados e 21,4% possuem pós-graduação. De todos os profissionais entrevistados, 41,7% apresentaram sofrimentos psicológicos derivados do trabalho e 58,3% não mostram índices de sofrimento. Foi verificado, ao total, que 36,9% de todos os profissionais envolvidos na pesquisa apresentam humor depressivo, 35,2% sintomas somáticos, 34,8% decréscimo vital e 13,3% pensamentos depressivos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1695058 - MARCO ANTONIO PRADO NUNES
Externo à Instituição - RICARDO AZEVEDO BARRETO
Interno - 1496951 - SILVIA DE MAGALHAES SIMOES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5