UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LUANA GODINHO MAYNARD
13/11/2017 10:10


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUANA GODINHO MAYNARD
DATA: 21/11/2017
HORA: 14:30
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU sala 27
TÍTULO: Efeito da fisioterapia assistida com realidade virtual na funcionalidade e qualidade de vida de pacientes dialíticos.
PALAVRAS-CHAVES: Terapia de exercício. Hemodiálise. Terapia de Exposição de Realidade Virtual. Videogames
PÁGINAS: 133
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

O início da diálise está relacionado a deficiências nas funções físicas e emocionais associadas a um status de fragilidade. Os benefícios do exercício na melhoria dessas deficiências foram consolidados. A incorporação da realidade virtual é uma ferramenta promissora que pode otimizar a aderência e a eficiência na terapia. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da fisioterapia usando a realidade virtual sobre a capacidade funcional e a qualidade de vida dos pacientes em diálise crônica. Os pacientes foram randomizados para o grupo CG e IG, no qual este realizou exercícios físicos progressivos e intradialíticos com realidade virtual por 12 semanas. A funcionalidade, a qualidade de vida, os sintomas depressivos e o estado de fragilidade foram avaliados no início e após 12 semanas. A escolha das ferramentas de avaliação baseou-se em recomendações de publicações anteriores. Todas as análises estatísticas foram realizadas no R Core Team 2016 e o ​​nível de significância foi de 5%. O exercício melhora a capacidade funcional (TUG_ p = 0,002, DASI _p <0,001) e qualidade de vida em domínios físicos e específicos (função física p = 0,047, desempenho físico p = 0,021, PCS p <0,001; efeito da doença renal, p = 0,013 ). Não houve influência sobre os sintomas depressivos (p = 0,1554). Em relação à fragilidade, 40% dos pacientes que se exercitaram se tornaram não-fragilizados e houve uma tendência para a diferença significativa entre os grupos (p = 0,067). Em conclusão, o exercício físico associado à realidade virtual foi capaz de melhorar a capacidade funcional e alguns domínios de qualidade de vida dos pacientes em hemodiálise


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 426692 - ANTONIO CARLOS SOBRAL SOUSA
Interno - 3113466 - KLEYTON DE ANDRADE BASTOS
Interno - 2013648 - VITOR OLIVEIRA CARVALHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5