UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 17 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: DENNIS CRYSTIAN SILVA
20/09/2017 15:49


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DENNIS CRYSTIAN SILVA
DATA: 11/10/2017
HORA: 14:00
LOCAL: SALA 2 - PPGAGRI
TÍTULO: Diversidade química, genética e estudo do potencial formicida do óleo essencial de Eplingiella fruticosa (Salzm. ex Benth.) Harley & J.F.B. Pastore.
PALAVRAS-CHAVES: alecrim-de-vaqueiro, caracterização química, variabilidade genética, marcadores ISSR, atividade biológica, inseticida botânico.
PÁGINAS: 98
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

Eplingiella fruticosa Salzm. ex Benth., ex Hyptis fruticosa, é uma planta arbustiva da família Lamiaceae, encontrada principalmente na costa do nordeste brasileiro. Objetivou-se com o presente estudo realizar a caracterização química, genética e avaliar o potencial formicida do óleo essencial de plantas nativas de E. fruticosa do Estado de Sergipe. Foram realizadas coletas de populações nativas em 11 municípios do Estado de Sergipe. Os óleos essenciais foram obtidos de folhas secas por hidrodestilação e analisados por CG/EM-DIC. Os teores médios dos óleos essenciais variaram de 0,75 a 1,28%. Pela análise química e de agrupamento dos óleos essenciais, foi definido a formação de dois grupos, baseado nos maiores teores dos compostos. O primeiro grupo foi constituído por 15 plantas e caracterizou-se pela presença de biciclogermacreno (6,29-16,24%), espatulenol (7,59-15,23%), β-cariofileno (5,77-12,97%) e óxido de cariofileno (5,00-11,90%) como compostos majoritários. O segundo grupo foi constituído por sete plantas e caracterizado pela presença majoritária dos compostos, 1,8-cineol (8,96-15,51%), α-pineno (5,46-13,77%) e cânfora (4,08-11,40%). Para análise da diversidade genética por ISSR, amostras de 100 plantas foram analisadas utilizando oito primers. Os resultados da análise de agrupamento obtidos utilizando o método Neighbor Joining distribuíram os indivíduos em três grupos: o grupo I foi constituído por 50 plantas provenientes principalmente dos municípios de Areia Branca, Estância, Japaratuba, Moita Bonita, Pirambu e Salgado; o grupo II foi formado por 21 plantas, sendo nove representantes do município de Itaporanga D’Ajuda e 13 representantes de outros municípios; o grupo III foi formado por 29 plantas, sendo representado principalmente pelos municípios de Malhada dos Bois e São Cristóvão. A menor distância genética existente ocorreu entre as plantas EPF94 e EPF96 (0,250) e a maior ocorreu entre as plantas EPF50 e EPF96 (0,9778). O índice de Shannon apresentou um valor médio de 0,42 e a diversidade foi considerada moderada. A heterozigosidade atingiu um valor médio de 0,267 e foi considerada baixa. O conteúdo de informação polimórfica (PIC=0,253) é considerado moderadamente informativo. Os óleos essenciais de quatro genótipos de E. fruticosa mostraram-se tóxicos a operárias de Acromyrmex balzani e foram necessários 4,54-6,78 µL.L-1 de óleo para causar 50% de mortalidade nas formigas. Quando aplicados isoladamente, a cânfora e 1,8-cineol foram mais potentes que os óleos essenciais, enquanto o β-cariofileno e óxido de cariofileno foram menos tóxicos. Os tratamentos reduziram a sobrevivência de A. balzani ao longo do tempo de exposição, com destaque para os óleos essenciais dos genótipos EFRU01 e EFRU02, assim como os constituintes padrões, que apresentaram os menores tempos letais. O comportamento de caminhamento das formigas foi alterado em função da aplicação dos tratamentos e verificou-se que os óleos essenciais testados são repelentes. Os resultados indicam que há variabilidade química entre as plantas de E. fruticosa do Estado de Sergipe, que a diversidade genética das plantas foi intermediária e que os óleos essenciais e os compostos padrões apresentam potencial para o desenvolvimento de produtos eficazes no controle de A. balzani.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA CATARINA LIMA DE OLIVEIRA
Interno - 2241349 - ARIE FITZGERALD BLANK
Interno - 1692351 - LEANDRO BACCI
Externo à Instituição - LEANDRO EUGENIO CARDAMONE DINIZ
Presidente - 2307480 - MARIA DE FATIMA ARRIGONI BLANK

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e