UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JEUEDNE EUFRAZIO ARAUJO DE QUEIROZ
06/09/2017 21:26


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JEUEDNE EUFRAZIO ARAUJO DE QUEIROZ
DATA: 29/09/2017
HORA: 09:00
LOCAL: PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM DIREITO
TÍTULO: REFLEXÕES SOBRE A IDENTIDADE AFRODESCENDENTE NO POVOADO CABOCLO NAS TERRAS ALAGOANAS
PALAVRAS-CHAVES: Identidade, Educação, Afrodescendentes, Povoado Caboclo.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:

Analisar a situação do negro no Brasil é buscar compreender a história da formação social brasileira, é rememorar e ressignificar situações que ocorreram nos quase 300 anos de escravidão. Provocar um novo olhar nas relações étnico-raciais é indispensável para interpretar o momento histórico atual no tocante as questões raciais no país. Compreender as formas de lutas e resistências que são desenvolvidas pelos afrodescendentes é necessário para produzir um olhar que valorize e fortaleça a formação cultural, ideológica e identitária doas afrodescendentes. Robustecer as práticas antirracistas e estimular a compreensão do processo histórico que envolve a história dos negros afrodescendentes é imprescindível para entender o próprio ser humano. A presença e a influência dos afrodescendentes estão presentes em todas as dimensões territoriais do Brasil. Essa influência não significa que seja de forma igualitária e que não ocorram ainda hoje conflitos étnico-raciais. Diante de um processo de debates com setores representativos da sociedade civil e o Movimento Negro uma série de políticas nas questões raciais foram implantadas: cotas raciais, políticas de reconhecimento de comunidades tradicionais, como também algumas leis como a Lei Caó que torna punidos, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional e o Estatuto da Igualdade Racial que estabelecer políticas para diminuir a desigualdade social existente entre os diferentes grupos raciais. Na compreensão de uma educação cidadã e emancipatória que age diretamente no combate à discriminação e ao preconceito racial foi criada a Lei 10639/03 que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-Brasileira.Assim, o objetivo desse trabalho é de compreender a concepção de discentes da Escola Estadual do Caboclo, localizada em São José da Tapera (AL) quanto a identidade afrodescendentes a parti de práticas docentes de múltiplas áreas do conhecimento. Teremos como sujeitos participantes da pesquisa professores de Arte, Geografia, Literatura e Educação Física, bem como alunos do segundo ano do ensino médio. Realizaremos entrevistas semiestruturadas, cujas análises serão feitas a partir de uma abordagem qualitativa, que poderá nos ajudar a compreender melhor a construção do processo identitário de uma localidade rural. Na busca de compreensão a respeito do processo da auto-afirmação/afirmação, teremos as seguintes concepções apresentadas: de sentimentos de pertencimento, de identidade pessoal, de identidade escolar, de como as questões raciais são tratadas pela escola, no intuito de desemaranhar as teias e tramas que envolvem as relações sociais no ambiente escolar.




MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1204508 - PAULO HEIMAR SOUTO
Interno - 2332689 - DILTON CANDIDO SANTOS MAYNARD
Externo à Instituição - JOSÉ BATISTA NETO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e