UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: CARLOS JOSÉ OLIVEIRA DE MATOS
06/09/2017 14:02


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CARLOS JOSÉ OLIVEIRA DE MATOS
DATA: 15/09/2017
HORA: 13:30
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU
TÍTULO: "Escore de cálcio elevado está associado a maior dependência funcional e a redução da capacidade física de pacientes com doença arterial coronária suspeita e/ou estabelecida"
PALAVRAS-CHAVES: Doença arterial coronária. Teste de caminhada. Prognóstico. Fatores de risco.
PÁGINAS: 159
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

O escore de cálcio é um importante preditor de risco cardiovascular em pacientes com doença arterial coronária suspeita e/ou estabelecida pois avalia a aterosclerose na forma subclínica. Os fatores de riscos cardiovasculares contribuem para a gravidade da doença, sua estratificação é importante para a evolução da doença. O binômio saúde-doença na avaliação da funcionalidade e da capacidade física proporcionará melhor condução para autonomia das atividades cotidianas do indivíduo. O objetivo foi avaliar a associação do escore de cálcio com a funcionalidade e a capacidade física de pacientes com doença arterial coronária suspeita e/ou estabelecida. Trata-se de um estudo transversal, prospectivo, descritivo e analítico com amostra consecutiva de 208 pacientes, de ambos os gêneros. Os pacientes foram submetidos a avaliação funcional através da aplicação dos instrumentos de medida de independência funcional, índice de Katz modificado, índice de Barthel e o teste de caminhada de 6 minutos. Em seguida os pacientes foram submetidos a angiotomografia de coronárias para quantificação do escore de cálcio. O estudo foi realizado em dois hospitais da cidade de Aracaju/SE, um público e outro privado. Os resultados foram descritos em média e desvio padrão, sendo utilizado o teste de Shapiro-Wilk para pressuposto de normalidade e em seguida utilizou-se o qui-quadrado ou o exato de Fisher quando mais adequado. Para comparar os grupos de escore de cálcio utilizado a ANOVA e posteriormente, teste Tukey. Em seguida, realizada correlação de Spermam entre escore de cálcio e variáveis funcionais, e regressão logística para analisar associação da dependência funcional e da capacidade física e os fatores de risco. A média de idade foi 5711,2 anos, com 61,5% do sexo feminino. Os fatores de risco mais frequentes foram a hipertensão arterial (78,4%), seguidos doa antecedentes familiares (72,1%). Sendo que 9,9% da amostra apresentavam DAC prévia. Dentre os sintomas, a precordialgia típica foi mais frequente (39%). O escore de cálcio foi alterado em 49,5% dos pacientes, sendo o grupo de escore de cálcio entre 1-100 mais frequente (23,8%). A MIF apresentou 81% do valor máximo, e a distância percorrida 69% do valor predito. Quanto as categorias de independência, 28% da amostra apresentaram-se com dependência modificada, e apresentava aumento do percentual de acordo com a gravidade da doença. Verificou-se que houve diferença entre as distâncias percorridas entre os grupos de escore de cálcio (p=0,03), sendo observado menores distâncias em escores de cálcio mais elevados. A regressão logística apresentou influência da dependência funcional com o sedentarismo (p=0,007) e a dispneia (p=0,008), enquanto que a capacidade física apresentou influência de forma independente com a dispneia (p=0,03), além de uma diferença de 9126,6 metros entre os grupos de escore de cálcio 0 e maior que 400. Concluiu-se que, os escores de cálcio mais elevados estão associados com menor capacidade física e maior dependência funcional. A frequência de dependência funcional foi compatível com a frequência dos grupos de escore de cálcio mais elevados. A capacidade física e a dependência funcional se correlacionaram de forma negativa com o escore de cálcio.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 426692 - ANTONIO CARLOS SOBRAL SOUSA
Interno - 2693741 - VALTER JOVINIANO DE SANTANA FILHO
Interno - 2013648 - VITOR OLIVEIRA CARVALHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307