UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 07 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: MICHEL FRANKLIN DOS SANTOS
06/09/2017 09:44


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MICHEL FRANKLIN DOS SANTOS
DATA: 29/09/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de seminarios do Departamento de Matemática da UFS
TÍTULO: EXTRAÇÃO DE ÓLEO DE SEMENTE DE GRAVIOLA (Annona muricata L.) E MANGABA (Hancornia speciosa Gomes): Estudo Cinético e Avaliação da atividade antioxidante
PALAVRAS-CHAVES: Extração, líquidos pressurizados, semente de graviola, semente de mangaba, cinética, atividade antioxidante.
PÁGINAS: 82
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Processos Industriais de Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Processos Orgânicos
RESUMO:

Os antioxidantes são compostos que atuam na prevenção da oxidação de alimentos por combinação da eliminação de radicais livres, metais quelantes pró-oxidativos, extinção do oxigênio singleto e fotossensibilizadores, que de forma geral, possuem efeitos benéficos à saúde humana e previnem a deterioração de alimentos. Resíduos agroindustriais de frutas tropicais muitas vezes são descartados de modo inadequado gerando diversos problemas ao meio ambiente. Assim, é promissor a busca de processos que possam agregar valor a estes subprodutos da indústria alimentícia, a exemplo das sementes de Graviola (Annona muricata L.) e de Mangaba (Hancornia speciosa Gomes), que são fontes potenciais de compostos antioxidantes como os polifenóis. Várias são as técnicas de extração convenientes para a extração desses bioativos que vão desde técnicas convencionais com solventes orgânicos (Soxhlet) a extrações alternativas com fluidos pressurizados (extração com fluido supercrítico e extração com líquido pressurizado). Diante deste contexto, este trabalho teve como objetivo avaliar a atividade antioxidante dos óleos de sementes de Graviola e Mangaba por diferentes técnicas de extração, bem como estudar o comportamento cinético da extração em condição supercrítica e com líquido pressurizado. As técnicas de extração supercrítica e com etanol pressurizado foram executadas com a variável pressão na faixa de 100-200 bar e temperatura de 40ºC-80ºC e o vazão de etanol pressurizado de 0,5-1,0 mL/min. Os resultados obtidos para rendimento de óleo com a extração com fluido supercrítico foram melhores quando se utilizou CO2 + cossolvente etanol 10,9% (m/m) e 4,6% (m/m) na condição de 200 bar e 40 ºC para as sementes de graviola e mangaba, respectivamente. Na extração com etanol pressurizado o rendimento foi em torno de 12% (m/m) para semente de graviola na condição de 100 bar, 80 ºC e vazão 1 mL/min, já para a semente de mangaba o rendimento foi 8,3% (m/m) na condição de 200 bar; 80 ºC e vazão 1 mL/min. Referente à extração com Soxhlet os rendimentos obtidos foram de 36% (m/m) e 23,3% (m/m) para as sementes de graviola e mangaba, nessa ordem. O processo que apresentou melhor qualidade de óleos para as duas sementes foi a extração com etanol pressurizado, tendo como maior quantidade de compostos fenólicos totais obtida no óleo de semente de graviola 4751,1 mg EAG/100 g obtido na condição de pressão igual a 100 bar; temperatura 80 ºC e vazão 1 mL/min, e para a semente de mangaba foi 2978,4 mg EAG/100 g na condição de pressão igual a 200 bar; temperatura 80 ºC e vazão 1 mL/min, quanto aos valores de atividade antioxidante, os melhores resultados também foram obtidos nas mesmas condições com valores de IC50 de 321,0 µg/mL e 506,3 µg/mL para as sementes de graviola e mangaba, respectivamente. O perfil químico dos óleos de semente de graviola nas diferentes técnicas de extração quanto aos compostos fenólicos específicos e vitamina E foram semelhantes entre si, já em relação aos óleos de semente de mangaba a composição de compostos fenólicos específicos e vitamina E variou entre as diferentes técnicas de extração, sendo os óleos obtidos da extração com líquido pressurizado com maior quantidade de compostos fenólicos identificados e maior quantidade de vitamina E. Os processos de extração alternativos com fluidos pressurizados foram capazes de obter óleos das duas sementes com qualidade superior aos óleos obtidos por extração convencional.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2462308 - EDILSON DE JESUS SANTOS
Interno - 1542165 - JOSE JAILTON MARQUES
Interno - 1996864 - JOSE DA PAIXAO LOPES DOS SANTOS
Externo ao Programa - 2698666 - INAURA CAROLINA CARNEIRO DA ROCHA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5