UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANDREIA TEIXEIRA DOS SANTOS
05/09/2017 14:37


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDREIA TEIXEIRA DOS SANTOS
DATA: 19/09/2017
HORA: 14:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: Memória e identidade quilombola na comunidade Porto D’Areia – Estância/SE: uma contribuição no âmbito do Ensino de História
PALAVRAS-CHAVES: Memória; Ensino de História; Identidade quilombola.
PÁGINAS: 45
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:

Esta proposta de pesquisa objetiva compreender o processo de constituição da identidade quilombola da comunidade remanescente de quilombo Porto D’Areia – Estância/Sergipe, por meio de um projeto de pesquisa com alunos do ensino fundamental (6° ao 9° ano), da Escola Estadual Quilombola Gilberto Amado. Para tanto, definimos como objetivos específicos identificar as origens históricas, culturais e econômicas do Bairro Porto d’Areia. Estância/SE; contribuir no processo de identificação dos sujeitos com sua ancestralidade quilombola; refletir sobre o racismo e o preconceito como experiências históricas e contemporâneas que dificultam a vivência cidadã em uma sociedade democrática; e, possibilitar a experiência da pesquisa histórica com os discentes do Ensino Fundamental, através do uso da história oral e da pesquisa. O desejo de investigar essa temática resulta de reflexões realizadas no primeiro ano do curso de Mestrado Profissional em Ensino de História – PROFHISTÓRIA, na Universidade Federal de Sergipe. A partir das discussões e leituras e de nossa aproximação com a escola decidimos desenvolver um projeto de pesquisa com os alunos dos anos finais do ensino fundamental, que possibilitasse aos sujeitos identificarem-se com a história de seus antecessores quilombolas, pois muitas crianças e jovens pouco conhecem a história do quilombo Porto D’Areia e com ele não se identificam, também por desconhecer sua história e por vivenciarem o preconceito e a discriminação social em relação aos quilombos. A abordagem metodológica da pesquisa será a de pesquisa qualitativa, de base fenomenológica-hermenêutica e do tipo estudo de caso. Os procedimentos incluem entrevista, roda de conversa, consulta a arquivos e análise documental. Espera-se que essa pesquisa contribua para que os alunos participantes dessa investigação conheçam a história do quilombo Porto D’Areia e compreendam o processo histórico que produz o preconceito e à discriminação. Espera-se também que essa ação contribua para a valorização do lugar enquanto espaço de memória, reprodução e ressignificação dos saberes e fazeres ancestrais, como expressão de uma identidade quilombola.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1698052 - MARIZETE LUCINI
Interno - 1204508 - PAULO HEIMAR SOUTO
Externo ao Programa - 8426714 - ITAMAR FREITAS DE OLIVEIRA
Externo à Instituição - CARLA BEATRIZ MEINERZ

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e