UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 16 de Junho de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RAFAELA FIGUEIREDO FONTES
30/08/2017 15:58


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAFAELA FIGUEIREDO FONTES
DATA: 06/09/2017
HORA: 10:30
LOCAL: Sala de aula Laboratório de Flavor
TÍTULO: ELABORAÇÃO DE PÓ LIOFILIZADO DA POLPA DE NONI (MORINDA CITRIFOLIA) E DETERMINAÇÃO DE COMPOSTOS BIOATIVOS EM DIVERSOS COMPONENTES DA FRUTA E NO PÓ LIOFILIZADO
PALAVRAS-CHAVES: Morinda citrifolia, Atividade antioxidante, HPL, Flavonoides
PÁGINAS: 53
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Tecnologia de Alimentos
ESPECIALIDADE: Tecnologia de Produtos de Origem Vegetal
RESUMO:

A Morinda citrifolia, popularmente conhecida como noni, é oriunda do Sudeste da Ásia. Foi difundida por intermédio da Índia e Oceano Pacífico, chegando posteriormente a Polinésia das Ilhas Francesas. No Brasil, sua introdução começou de maneira gradativa e relativamente recente, por intermédio de pessoas que trouxeram sementes provavelmente do Caribe ou Polinésia, a premissa de melhorias à saúde, elevou o aumento do seu consumo entre brasileiros. A região nordeste tem um plantio apreciável da Morinda citrifolia, principalmente nas regiões situadas entre os estados de Sergipe e Ceará. Todavia, a Agência Nacional de Vigilância sanitária (ANVISA), afirma que os efeitos farmacológicos e terapêuticos do fruto ainda não foram totalmente explicitados. O presente trabalho terá como objetivo elaborar pó liofilizado da polpa de noni (Morinda citrifolia) e determinar compostos bioativos em diversos componentes da fruta e no pó liofilizado. O fruto será adquirido na cidade de Aracaju, localizada no estado de Sergipe. Posteriormente, serão selecionados frutas com estágio de maturação “de vez”. Será desmembrado em semente, casca e polpa, parte desta será processada em liofilizador Alpha por período de 48h, temperatura de -54,9ºC, pressão 6,11mbar, vácuo 0,42 mbar. O fruto será caracterizado de maneira interina quanto à composição centesimal, ácido ascórbico por HPLC, capacidade antioxidante do fruto pelos métodos DPPH, ABTS, FRAP e quantificação de fenólicos totais e flavonoides por espectrofotometria. A identificação dos compostos bioativos será realizada no sistema HPLC/DAD/MS. XXXX Os resultados obtidos, serão associados a informações da literatura cientifica, para melhor elucidação e definição do potencial de ação do fruto sob sua forma liofilizada quanto a cada parte do fruto. XXXX.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6330812 - NARENDRA NARAIN
Interno - 2481282 - ALESSANDRA ALMEIDA CASTRO PAGANI
Externo à Instituição - MARINA DENADAI

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r15368-99f189d34b