UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 26 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GIDEL MATOS BRAZ
29/08/2017 10:12


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GIDEL MATOS BRAZ
DATA: 18/09/2017
HORA: 14:30
LOCAL: LABORATÓRIO DO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO (DAD)
TÍTULO: Avaliação da relação entre fatores monetários e não monetários e o IDEB na Educação Básica em Sergipe
PALAVRAS-CHAVES: EDUCAÇÃO PÚBLICA, ENSINO FUNDAMENTAL, DESEMPENHO.
PÁGINAS: 55
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração
SUBÁREA: Administração Pública
RESUMO:

A educação escolar é a via adequada para que aqueles que dela se beneficiam sejam preparados para o exercício da cidadania, proporcionando melhorias ao seu desenvolvimento pessoal e profissional e contribuindo para o desenvolvimento econômico e social do seu país. Nesse sentido, a Constituição Federal de 1988 estabelece princípios de observância obrigatória para a educação, destacando-se o inciso VII do art. 206 que preleciona que o ensino será ministrado com “garantia de padrão de qualidade”. A qualidade educacional passa pela relação insumos–processos–resultados. Os recursos financeiros, por exemplo, constituem-se em um dos insumos que pode influenciar a qualidade do ensino público. Os resultados, por sua vez, podem ser expressos através de desempenhos estudantis. Para mensurar esses desempenhos foi criado o Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que tem o objetivo de realizar diagnósticos em fatores que possam interferir nas performances dos estudantes. Esse Sistema é composto de duas avaliações: a Avaliação Nacional da Educação Básica (ANEB) e a Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Anresc). A Anresc, ou Prova Brasil, foi criada com o objetivo de avaliar a qualidade do ensino das escolas públicas e abrange os alunos da 4ª série/5º ano e da 8ª série/9º ano do ensino fundamental. A ANEB, por outro lado, abrange escolas e alunos das redes públicas e privadas que estão fora dos critérios de participação na Prova Brasil. Para monitorar esses sistemas de avaliação, efetivou-se o uso de indicadores. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) é o indicador que conjuga os resultados do fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações, sendo um importante instrumento de acompanhamento das metas de qualidade estabelecidas no Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) para a educação básica. O objetivo desse estudo é investigar a relação entre variáveis monetárias e não monetárias e os desempenhos dos estudantes de municípios sergipanos medidos por meio do IDEB, no período de 2007 a 2015. Para tanto será realizado um estudo descritivo-longitudinal. Os dados, oriundos de órgãos ou organizações governamentais, como o IBGE, o INEP, o TCE/SE e o FNDE, serão analisados e tratados através de técnicas estatísticas. Aplicar-se-á, num primeiro momento, a estatística descritiva. Após, a Análise de Componentes Principais, para identificar um conjunto menor de variáveis (componentes). E, por fim, a Regressão Linear Múltipla, com o objetivo de verificar se os componentes têm correlação com as notas obtidas pelos municípios no IDEB. Por intermédio dessa pesquisa será possível verificar, por exemplo, a relação entre gastos com MDE e o desempenho dos estudantes, e esse desempenho com a remuneração média de professores. Adicionalmente, serão verificados a influência da relação professor/aluno e o PIB per capita nessas performances. O estudo contribuirá para o diagnóstico situacional tanto da gestão desses recursos quanto da qualidade do ensino.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - MARCOS ANTONIO DA SILVA PEDROSO
Interno - 1825048 - NATHALIA CARVALHO MOREIRA
Presidente - 388032 - TACITO AUGUSTO FARIAS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5