UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: MARIA DO SOCORRO CLAUDINO BARREIRO
16/08/2017 12:05


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DO SOCORRO CLAUDINO BARREIRO
DATA: 30/08/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 27 do Centro de Pesquisa Biomédicas
TÍTULO: Subconjunto terminológico da Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE)® no Trauma Cranioencefálico
PALAVRAS-CHAVES: Enfermagem. Traumatismos cranioencefálicos. Diagnóstico enfermagem. Terminologia.
PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

As classificações de Enfermagem têm como objetivo apontar soluções, padronizar condutas e assegurar resultados efetivos, a fim de possibilitar o atendimento das necessidades dos pacientes com reflexo na comunicação e qualidade das documentações, o que favorece maior visibilidade de suas ações, o desenvolvimento de registro eletrônico e o avanço do conhecimento científico. O estudo teve como objetivo desenvolver um subconjunto da Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem aos pacientes com Trauma Cranioencefálico (TCE), contemplando diagnósticos/resultados e intervenções de enfermagem, com base no Modelo de Adaptação de Roy. Pesquisa metodológica que seguiu as etapas preconizadas pelo Conselho Internacional de Enfermeiros para elaboração de subconjunto Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE)®. Os conceitos pré- coordenados de diagnósticos/resultados e intervenções de enfermagem dessa classificação considerados relevantes à assistência ao paciente com TCE foram submetidos a validação por 25 enfermeiros peritos. Foi utilizado o Índice de Validação de Concordância (IVC) e o teste binomial, sendo validados os termos que alcançaram IVC >0,5. A coleta de dados foi realizada mediante questionário eletrônico, enviado via e-mail, que continha questões para caracterização dos peritos e um instrumento elaborado com base em uma escala Likert. A validação dos diagnósticos/resultados resultou em 111 termos representativos para a assistência ao paciente com TCE, dos quais, 37 alcançaram IVC >0,8 e 74 tiveram 0,5 < IVC < 0,8. Os diagnósticos/resultados validados encontram-se classificados e categorizados nos modos adaptativos de Roy da seguinte forma: modo adaptativo fisiológico-físico 80 conceitos (72,1 %); modo de autoconceito 23 conceitos (20,7%); desempenho de papeis 5 conceitos (4,5%) e no modo interdependência 3 conceitos (2,7%) e a maioria apresentou resultado do teste binomial significativo com p<0,05. Na etapa de validação das intervenções de enfermagem 114 foram validadas, das quais, 55 alcançaram IVC >0,8 e 89 tiveram 0,5 < IVC < 0,8. Encontram-se classificadas e categorizadas nos modos adaptativos de Roy da seguinte forma: modo adaptativo fisiológico-físico 87 conceitos (76,3 %); modo de autoconceito 17 conceitos (15,0%); desempenho de papeis 7 conceitos (6,1%) e no modo interdependência 3 conceitos (2,6%). Para os diagnósticos/resultados e intervenções que não alcançaram resultado significativo, há indícios que houve discordância, por parte dos peritos, quanto a representatividade para assistência ao paciente com TCE. Conclui-se que um número significativo de conceitos é bem aplicado aos cuidados a esta clientela e norteiam a prática de enfermagem direcionada ao TCE.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2027262 - ANNY GISELLY MILHOME DA COSTA FARRE
Externo ao Programa - 1738313 - CARLA KALLINE ALVES CARTAXO FREITAS
Externo ao Programa - 1315121 - DIVALDO PEREIRA DE LYRA JUNIOR
Presidente - 2168215 - EDILENE CURVELO HORA MOTA
Externo à Instituição - VALMIRA DOS SANTOS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5