UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: CLAUDIA SANTOS DE OLIVEIRA
26/07/2017 15:02


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CLAUDIA SANTOS DE OLIVEIRA
DATA: 24/08/2017
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de reuniões do DCOS
TÍTULO: JOVENS SERGIPANOS E JORNALISMO: uma análise sobre o acesso de conteúdo jornalístico por meio do smartphone em escola estadual de Sergipe
PALAVRAS-CHAVES: jornalismo; smartphone; Sergipe; jovens; ambiente escolar.
PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

Como os jovens sergipanos acessam conteúdo jornalístico por meio do smartphone? Essa é a questão inicial desta dissertação. Para respondê-la, o cenário escolhido para a pesquisa foi uma escola estadual, localizada em Aracaju/SE, onde foi realizada a observação e a entrevista com 10 estudantes do 3º Ano do Nível Médio. Buscou-se descobrir se esses jovens nativos digitais – que cresceram imersos na cultura digital acompanhando o surgimento e a evolução das tecnologias – são leitores imersivos em conteúdos jornalísticos ou se são meros usuários inseridos no ciberespaço. Em outras palavras, se esses jovens são apenas transeuntes entre as informações, sem qualquer atuação e reflexão sobre o que consomem ou se esses jovens se aprofundam na leitura, refletem sobre o que leem, considerando os novos ambientes digitais criados a partir de plataformas da comunicação móvel, particularmente a produção e circulação de conteúdos jornalísticos em aparelhos celulares no padrão smartphone. Seis hipóteses foram levantadas na pesquisa: 1) os jovens utilizam o smartphone como principal fonte de informação em detrimento de outras tecnologias e meios de comunicação; 2) a escola tem ambiente favorável para o uso da tecnologia de comunicação móvel – smartphone – para fins educativos e informativos; 3) os jovens não se aprofundam e nem buscam novas informações sobre o que leem no dia a dia; 4) as novas tecnologias possibilitaram jovens mais participativos, criadores de conteúdo e com um olhar mais crítico sobre o que acessam; 5) em ambiente digital os jovens são cautelosos e não dão credibilidade a todo conteúdo divulgado na internet; 6) o ambiente escolar influencia e motiva os jovens ao consumo de informação jornalística. No decorrer da pesquisa, outras questões foram percebidas, como ‘o que’ os jovens consomem no âmbito jornalístico utilizando o smartphone e o ‘porque’ da escolha desse consumo. Para tanto, o método de abordagem escolhido foi o indutivo e o método de procedimento o etnográfico, mais propriamente um trabalho de observação de inspiração etnográfica, com vistas a possibilitar um olhar mais aprofundado sobre o objeto estudado. As técnicas utilizadas para a coleta de dados consistiram na observação direta não participante e na entrevista semi-aberta em profundidade. Todo esse processo possibilitou resultados que comprovaram ou não as hipóteses: três confirmadas, duas não confirmadas e uma confirmada parcialmente, já que a hipótese não se comprovou acima da media.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1045250 - CARLOS EDUARDO FRANCISCATO
Interno - 2585007 - MATHEUS PEREIRA MATTOS FELIZOLA
Externo ao Programa - 2864271 - VITOR JOSE BRAGA MOTA GOMES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307