UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 18 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ALEXANDER FRANÇA SANTOS
12/07/2017 12:26


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALEXANDER FRANÇA SANTOS
DATA: 04/08/2017
HORA: 08:00
LOCAL: SALA 2 - PPGAGRI
TÍTULO: DINÂMICA DAS COMUNIDADES MICROBIANAS DO SOLO SOB SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE GRÃOS NOS TABULEIROS COSTEIROS
PALAVRAS-CHAVES: manejo, conservacionista, Zea mays, Glycine max, Brachiaria, Atividade enzimática.
PÁGINAS: 99
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A avaliação das propriedades do solo é de fundamental relevância para monitorar os efeitos de práticas de manejo agrícola. O uso inadequado do solo pode promover a sua degradação causando uma desestabilização do equilíbrio sustentável, gerando perda da sua qualidade. Diversos processos desenvolvidos por comunidades microbianas do solo estão intrinsicamente ligados à integridade do ambiente como, por exemplo, na ciclagem de nutrientes, na formação e estabilização de agregação do solo e no aumento na matéria orgânica, os quais impactam diretamente na produção de culturas agrícolas. A natureza dinâmica destes microrganismos em sistemas conservacionistas e convencionais tem sido utilizada como potencial indicador da qualidade do solo em conjunto com variáveis físico-químicas. Alguns resultados com comunidades vegetais têm comprovado a hipótese de que sistemas naturais mais evoluídos apresentam comunidades biológicas mais diversas, apresentando funções mais diversificadas e mais estáveis a distúrbios. Sistemas de produção agrícola conservacionistas, que incluem a diversificação de culturas, o elevado aporte de resíduos vegetais e o plantio sem revolvimento do solo, contribuem para reduzir os impactos da agricultura sobre o solo e podem apresentar microbiota mais diversificadas e estáveis, comparativamente aos sistemas convencionais. Sistemas menos agressivos como o plantio direto agregado a rotação e/ou sucessão de culturas podem melhorar a qualidade do solo. O entendimento destas interações, especialmente a que envolve a microbiota do solo, possibilita a maximização de seus benefícios à agricultura sustentável. Deste modo, este estudo tem como objetivo, avaliar a sensibilidade de variáveis e os efeitos de práticas de manejo agrícola sobre a qualidade do solo em função do tempo utilizando as propriedades físico-químicas e biológicas como indicadores. Serão avaliadas amostras de solo classificado como Argissolo Vermelho-Amarelo distrófico na região semi-árida de Tabuleiros Costeiros. O campo experimental possui parcelas experimentais dispostas em blocos casualizados com culturas de milho (Zea mays), soja (Glycine max) e duas espécies forrageiras do gênero Brachiaria em sistemas de manejo conservacionistas e convencionais de cultivo. Avaliações físicas, químicas e biológicas serão realizadas nestes solos utilizando como referência o solo de uma Floresta Nativa adjacente. Será avaliada a composição de comunidades microbianas através do perfil fosfolipídico da cadeia de ácidos graxos com ligação éster baseados na técnica de EL-FAME (do inglês Ester-linked fatty acid methyl ester) com o uso da cromatografia gasosa (CG). Serão determinadas as atividades enzimáticas relacionadas à estabilidade funcional microbiana de aril-sulfatases, fosfatase ácida, β-glicosidases, hidrólise do diacetato de fluoresceína (FDA), celulase e lacase. Os resultados deste estudo podem inferir quanto à sensibilidade e a robustez das variáveis do solo quanto às práticas de manejo. Além de permitir avaliar os efeitos culturais sobre a qualidade do solo na produção de grãos utilizando comunidades microbianas como indicadores potencialmente sensíveis a sustentabilidade do solo.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2241349 - ARIE FITZGERALD BLANK
Externo à Instituição - EDSON PATTO PACHECO
Presidente - 579.662.146-72 - MARCELO FERREIRA FERNANDES
Interno - 2208516 - ROBERTA PEREIRA MIRANDA FERNANDES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e