UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LUCAS ANDRADE DE SÁ
20/06/2017 08:56


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCAS ANDRADE DE SÁ
DATA: 07/07/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Farmácia/UFS
TÍTULO: Cardioproteção induzida por p-cimeno a danos contráteis e oxidativos decorrentes das lesões de reperfusão em ratos.
PALAVRAS-CHAVES: Infarto agudo do miocárdio. Estresse oxidativo. Antioxidantes. p-cimeno.
PÁGINAS: 64
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Enfermagem
RESUMO:

O infarto agudo do miocárdio (IAM), grave problema de saúde pública, é caracterizado pela morte tecidual após isquemia prolongada. A isquemia, seguida da reperfusão, desencadeia processos celulares, tais como sobrecarga de cálcio e estresse oxidativo. Recentes pesquisas apontam que, como alternativa terapêutica, o uso de drogas derivadas de produtos naturais com ação antioxidante tem se mostrado importante ferramenta preventiva e de tratamento para as lesões decorrentes do infarto. O p-cimeno, um monoterpeno presente em óleos essenciais de várias espécies vegetais, é uma substância que apresenta uma gama de atividades farmacológicas comprovadas, dentre elas, atividade antinoceptiva, anti-inflamatória e antioxidante. O objetivo desse estudo foi identificar a ação do tratamento preventivo com p-cimeno nas lesões decorrentes do infarto. Para tanto, foi adotado o modelo de perfusão aórtico do tipo Langendorff para submeter corações isolados de ratos à isquemia global. Foram utilizados ratos Wistar pré-tratados com veículo ou p-cimeno na dose 150 mg/kg/dia, via oral (gavagem), durante 7 dias, e, posteriormente, seus corações isolados foram submetidos à isquemia global e reperfusão (I/R) no sistema de Langendorff, foram utilizados como controle os corações que não foram submetidos à I/R. De todos os grupos de animais foram medidos tanto os parâmetros contráteis no coração isolado [pressão desenvolvida pelo ventrículo esquerdo (PDVE), derivada temporal de pressão ventricular (dP/dT) e o índice de severidade de arritmias (ASI)], quanto os parâmetros oxidativos no tecido cardíaco [formação malondealdeido (MDA), sulfidrilas totais e a lactato desidrogenase (LDH); a atividade das enzimas antioxidantes catalase (CAT), superóxido dismutase (SOD), glutationa redutase (GR) e glutationa peroxidase (GPx)]. Foi observado que o pré-tratamento com p-cimeno preserva a redução da PDVE, dP/dt quando, sem alterar a frequência cardíaca. Além disso, apresenta menores índices no ASI. Em relação aos parâmetros oxidativos e marcadores de lesão, foi observado que o pré-tratamento com p-cimeno diminui significativamente a formação de MDA (35,1%) e LDH (43,2%). Adicionalmente, esse monoterperno preserva os grupamentos sulfidrilas (38,1%) e aumenta a atividade das enzimas antioxidantes CAT (50%), SOD (40%), GPx (74%) e GR (32,74%), quando comparamos com o controle. Pode-se concluir que o pré-tratamento com p-cimeno preserva a redução da força contrátil cardíaca provocada pela isquemia e reduz significativamente os danos oxidativos causados pelo infarto no modelo experimental.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1698148 - ENILTON APARECIDO CAMARGO
Interno - 2190308 - MARCIO ROBERTO VIANA DOS SANTOS
Externo à Instituição - SILVAN SILVA DE ARAUJO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5