UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: MÁRCIO RENAN CORREA RABELO
12/06/2017 08:43


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MÁRCIO RENAN CORREA RABELO
DATA: 05/07/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do DCOS
TÍTULO: CULTURA PARTICIPATIVA E PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA CULTURAL ATRAVÉS DA INTERNET: O CASO DO CANTOR JOSÉ AUGUSTO “SERGIPANO”
PALAVRAS-CHAVES: Memória Cultural. Internet. Cultura Participativa. Indústria da Música. José Augusto “Sergipano”.
PÁGINAS: 121
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

A presente dissertação tem por objetivo analisar as possibilidades de preservação da memória cultural através da internet, estudando o caso do cantor José Augusto “Sergipano”. O artista fez sucesso no cenário nacional e internacional durante as décadas de 1960 e 1970, tendo gravado pela Chantecler, uma das mais importantes gravadoras do Brasil à época, 19 LPs e 10 compactos (singles), além de realizar mais de quinhentos shows. Após sua morte, em um acidente de carro em 1981, a trajetória do cantor foi perdendo destaque, transformando o antes ídolo em “ilustre desconhecido”. Para o estudo de caso, foram estabelecidos os seguintes objetivos específicos: abordar a música como um produto cultural; relacionar a biografia do cantor José Augusto “Sergipano” com a evolução dos meios de comunicação, em especial o rádio e a televisão; discutir o papel da gravadora Chantecler na divulgação da música popular brasileira, sobretudo da chamada música romântica; conceituar memória cultural e analisar o uso da internet como plataforma de preservação da memória cultural. A pesquisa articula-se em torno das seguintes perguntas: A internet pode ser utilizada como plataforma de preservação da memória cultural? As redes sociais, através de suas fanpages, podem contribuir para a preservação da memória cultural? Como a indústria da música vem tratando a distribuição de produtos culturais digitais? A presença nas redes tornou-se indispensável para a preservação da memória de trajetórias artísticas com as mudanças na indústria da música? Os pressupostos metodológicos fundamentam-se na revisão da literatura e nos princípios da netnografia. A revisão foi pautada nas obras de pesquisadores das áreas de cultura, música, memória, convergência e redes sociais (ADORNO e HORKHEIMER, 1982; BENJAMIN 1994; LOTMAN, 1979; VICENTE, 2010; HALBWACHS, 2006; ASSMANN, A., 2008, 2011, 2011b; ASSMANN, Jan. 2005, 2008b; ASSMANN e CZAPLICKA, 1995; JENKINS 1992; 2006ª, 2006b e 2008; AMARAL, 2007; AMARAL, RECUERO E MONTARDO, 2009 e RECUERO, 2009). A netnografia, tomada na acepção de Kozinets (1997), estruturou-se em quatro fases: Entrée cultural; Coleta e análise de dados; Ética de pesquisa; Feedback e checagem de informações. A entrée cultural, que representa o primeiro contato com o campo, teve como instrumentos centrais a construção de um site e de uma fanpage sobre o cantor analisado, que foram acompanhados por cerca de seis meses antes do início da coleta de dados. A seguir iniciaram-se três fases de coletas sobrepostas: questionários online através da plataforma SurveyMonkey, sites, blogs e YouTube. Os princípios de ética de pesquisa, feedback e checagem de informações foram estritamente observados. Os dados indicam que a memória cultural do cantor José Augusto “Sergipano” tem encontrado na internet um importante aliado no sentido de sua preservação, assegurada, sobretudo, pela ação de fãs que agem no âmbito de uma cultura participativa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2184482 - LILIAN CRISTINA MONTEIRO FRANCA
Interno - 2019547 - GREICE SCHNEIDER
Externo à Instituição - ELZA FERREIRA SANTOS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12646-2c874e3307