UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 28 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LEILA ALBUQUERQUE RESENDE DE OLIVEIRA
24/05/2017 08:45


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LEILA ALBUQUERQUE RESENDE DE OLIVEIRA
DATA: 07/06/2017
HORA: 09:00
LOCAL: SALA 2 - PPGAGRI
TÍTULO: Respostas a estresses salino e hídrico in vitro de acessos do complexo Saccharum
PALAVRAS-CHAVES: Saccharum, estresses abióticos, tolerância
PÁGINAS: 99
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A cana-de- açúcar (Saccharum sp.) é uma planta da família Poaceae, de metabolismo fotossintético
C4, originária do sudeste asiático, que é bastante suscetível à salinidade e ao déficit hídrico, o que já
foi demonstrado por sintomas de toxicidade, baixa emergência de brotos, desequilíbrio nutricional e
redução de crescimento.
A resposta das plantas às condições de salinidade está relacionada com o grau de tolerância ao sal,
que depende da concentração e da natureza dos sais dissolvidos, de fatores climáticos, da absorção
de água e nutrição vegetal.
O conhecimento da resposta da planta ao estresse hídrico sob condição de campo é relativamente
limitada. A maioria dos estudos sobre déficit hídrico na cana de açúcar concentra-se em práticas de
manejo de irrigação, entretanto investigações fisiológicas realizadas em laboratório ou condições de
estufa em conjunto com estudos de modelagem têm contribuído para o avanço do conhecimento.
Os estresses abióticos em plantas têm despertado grande interesse da pesquisa, que tem buscado
incessantemente por cultivares mais produtivas sob condições desfavoráveis de cultivo. Os
estresses decorrentes da deficiência hídrica e da salinidade do solo são os mais estudados, em
razão de seu forte impacto sobre o crescimento e a produtividade das plantas.
Desta forma, para simular condições de estresse hídrico e salino em laboratório, têm sido utilizadas
soluções aquosas de PEG 6000 e manitol, cloreto de sódio dentre outros. Estes ensaios têm ajudado
na identificação de cultivares com elevado nível de resistência/tolerância a condições de estresse. A
técnica de screening in vitro tem sido aplicada em Saccharum recentemente.Vários mecanismos de
proteção são ativados nas plantas em função das condições adversas de crescimento, dentre eles o
ajuste osmótico através do acúmulo de solutos compatíveis, constituindo-se um dos mecanismos
fisiológicos mais eficazes de proteção e para manutenção da turgescência celular.
A cultura in vitro fornece técnicas e ambiente controlado para estudar os efeitos fisiológicos de
salinidade, sendo, portanto, uma proposta para acelerar o processo de seleção de genótipos
tolerantes a tais condições.
Diante disto, o objetivo do trabalho de tese será caracterizar genótipos de cana-de- açúcar quanto à
tolerância ao estresse salino e hídrico durante cultivo in vitro, à partir de mudanças em caracteres
morfofisiológicos e bioquímicos, para auxiliar futuros programas de melhoramento de cana.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 523.499.506-20 - ANA DA SILVA LEDO
Interno - 461.265.383-15 - ANA VERUSKA CRUZ DA SILVA MUNIZ
Externo à Instituição - LEANDRO EUGENIO CARDAMONE DINIZ
Interno - 2307480 - MARIA DE FATIMA ARRIGONI BLANK

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16104-201f40f5e2