UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: RENAN GUEDES DE BRITO
31/03/2017 10:20


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RENAN GUEDES DE BRITO
DATA: 06/04/2017
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório da Didática II - Campus São Cristovão
TÍTULO: β-Citronelol complexado em β-ciclodextrina apresenta efeito anti-hiperalgésico por ativação dos sistemas glutamatérgico, opioidérgico e noradrenérgico.
PALAVRAS-CHAVES: Dor. Dor Crônica. Nocicepção. Fibromialgia. Plantas Medicinais. Monoterpenos.
PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

O β-citronelol (βCT) é um monoterpeno presente no óleo essencial de plantas do gênero Cymbopogon, cuja atividade antinociceptiva já foi descrita, sendo desconhecido seu efeito sobre a dor crônica e o possível benefício de sua complexacão em ciclodextrinas (CDs). Desta forma, objetivou-se estudar o papel das CDs complexadas com fármacos analgésicos e o possível efeito anti-hiperalgésico do βCT não complexado e complexado em β-ciclodextrina (βCT-βCD). Para avaliar se as CDs melhoram o efeito de drogas analgésicas, foi realizada uma revisão sistemática e meta-análise utilizando os termos “Analgesics”, “Cyclodextrins” e “Drug Effects” nas bases SCOPUS, PUBMED and EMBASE. Para avaliar a ação anti-hiperalgésica do βCT, foram utilizados camundongos swiss ou C57BL/6J machos em modelos agudo e crônico. Grupos de animais foram tratados com veículo, CT ou droga padrão e submetidos aos testes agudos de hiperalgesia induzida por carragenina (CG), dopamina, TNF-α e PGE2, e ao edema de pata induzido por CG. Após injeção de CG, animais foram perfundidos e a medula lombar foi submetida ao protocolo imunofluorescência para Fos. Posteriormente, o βCT-βCD foi preparado e caracterizado por Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC), Termogravimetria/Termogravimetria derivada (TG/DTG), Infravermelho (FTIR) e Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). A eficiência de complexação foi avaliada por Cromatografia Liquída de Alta Performance (HPLC). Grupos de animais foram submetidos ao modelo de dor muscular crônica. Após a confirmaçao da hiperalgesia, camundongos foram tratados com βCT-βCD, veículo ou tramadol diariamente, por 6 dias. Após 1 h, avaliou-se a hiperalgesia secundária (von Frey), a hiperalgedia primária (tweezer), a força muscular (grip meter) e a coordenação motora (rota rod). Injeções de naloxona, metisurgida, AP5, AM251 e ioimbina em áreas encefálicas ou medulares testaram o envolvimento dos sistemas opióide, serotoninérgico, glutamatérgico, canabinóide e noradrenérgico, respectivamente. Estudos de Docking testaram a interação de βCT-βCD com receptores NMDA, kappa, delta, mu e 5-hidroxitriptamina. Os resultados foram expressos em média ± e.p.m. e analisados com o software Graph Pad Prism. O projeto foi aprovado pelo comitê de ética da UFS (CEPA: #72/11 e #42/13). Vinte e dois artigos foram identificados. A análise demonstrou que as CDs aumentaram em até 83% o efeito analgésico nos estudos clínicos e melhorou significativamente, nos pré-clínicos, a atividade analgésica (p<0,01). O βCT reduziu a hiperalgesia induzida por todos os algógenos e o edema de pata (p<0,05), diminuido a expressão de Fos na medula (p<0,01). As análises da caracterização por DSC, TG/DTG, FTIR e MEV comprovaram a formação do complexo βCT-βCD, sendo a co-evaporação o melhor método, com eficiência de 76%. βCT apresentou tempo de efeito de 4h enquanto o βCT-βCD de 7h. O βCT-βCD reduziu significativamente (p<0,001) a hiperalgesia primária e secundária, sem causar alterações na força e na coordenação motora. O efeito anti-hiperalgésico foi revertido por AP5 e naloxona na substância cinzenta periaquedutal, por naloxona no Locus coeruleus e por naloxona e ioimbina na medula espinhal. No docking molecular foi verificada uma menor energia de ligação do βCT com receptores opióides e glutamatérgico. Conclui-se que o complexo βCT-βCD reduziu a hiperalgesia no modelo de nocicepção muscular crônica, agindo nos receptores opioides, glutamatérgico e adrenérgico


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2034694 - KARINA LAURENTI SATO
Presidente - 1467719 - LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
Externo ao Programa - 1316604 - LUIS FELIPE SOUZA DA SILVA
Interno - 2190308 - MARCIO ROBERTO VIANA DOS SANTOS
Externo à Instituição - RICARDO LUIZ CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE JUNIOR

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5