UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 29 de Janeiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LÍGIA DE OLIVEIRA BRAGA
09/03/2017 12:18


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LÍGIA DE OLIVEIRA BRAGA
DATA: 10/03/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Sala do PRODEMA UFS
TÍTULO: INDICADORES SUSTENTÁVEIS PARA O GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE
PALAVRAS-CHAVES: Resíduos de Serviços de Saúde, Indicadores de Sustentabilidade, Responsabilidade Socioambiental.
PÁGINAS: 57
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Os Serviços de Saúde são geradores de resíduos e, estes, dependendo de sua classificação, podem ser perigosos e constituem um problema de saúde pública e ambiental, daí a importância de resoluções que norteiem e regulamentem seu correto manejo, por isso, tanto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) como o Conselho Nacional de Meio Ambiente possuem, dentre seu acervo, as referidas resoluções. Além disto, faz-se mister que, modelos de gerenciamento, buscando a sustentabilidade, sejam implementados no âmbito destas instituições, principalmente, envolvendo aspectos que possam ser mensuráveis e monitorados, enquanto indicadores de sustentabilidade, com vistas a avançar na qualidade do gerenciamento incorporando responsabilidade socioambiental na sua operacionalização. Logo, é preciso desenvolver pesquisas voltadas ao gerenciamento dos resíduos gerados nos serviços de saúde, considerando leis, norma, regulamentações e a necessidade de se diminuir ao máximo possível a geração dos mesmos e mitigar as agressões possíveis ao meio ambiente e à saúde pública, assistindo assim, o poder público e os profissionais de saúde. Para nortear este projeto de tese, tem-se como objetivo geral propor um modelo de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde mediante indicadores de sustentabilidade na perspectiva da Responsabilidade Socioambiental. Para tanto, a pesquisa terá suas bases teórico-metodológicas quanto aos objetivos (exploratório-descritiva), quanto aos procedimentos (pesquisa bibliográfica, pesquisa documental e pesquisa de campo) e quanto à análise de dados (quantitativa, qualitativa e análise de conteúdo). Enquanto universo e amostra, será realizada, ao nível nacional, em buscas junto às Secretarias Estaduais de Saúde, além da ANVISA e Distrito Federal e, ao nível estadual, na Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária. Pretende-se apontar se existe instrumento para o gerenciamento dos resíduos de saúde e que aspectos tal instrumento permitem analisar para, a partir daí, propor um modelo de gerenciamento por meio de instrumento fundamentado em indicadores de sustentabilidade na perspectiva da Responsabilidade Socioambiental.

Os Serviços de Saúde são geradores de resíduos e, estes, dependendo de sua classificação, podem ser perigosos e constituem um problema de saúde pública e ambiental, daí a importância de resoluções que norteiem e regulamentem seu correto manejo, por isso, tanto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) como o Conselho Nacional de Meio Ambiente possuem, dentre seu acervo, as referidas resoluções. Além disto, faz-se mister que, modelos de gerenciamento, buscando a sustentabilidade, sejam implementados no âmbito destas instituições, principalmente, envolvendo aspectos que possam ser mensuráveis e monitorados, enquanto indicadores de sustentabilidade, com vistas a avançar na qualidade do gerenciamento incorporando responsabilidade socioambiental na sua operacionalização. Logo, é preciso desenvolver pesquisas voltadas ao gerenciamento dos resíduos gerados nos serviços de saúde, considerando leis, norma, regulamentações e a necessidade de se diminuir ao máximo possível a geração dos mesmos e mitigar as agressões possíveis ao meio ambiente e à saúde pública, assistindo assim, o poder público e os profissionais de saúde. Para nortear este projeto de tese, tem-se como objetivo geral propor um modelo de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde mediante indicadores de sustentabilidade na perspectiva da Responsabilidade Socioambiental. Para tanto, a pesquisa terá suas bases teórico-metodológicas quanto aos objetivos (exploratório-descritiva), quanto aos procedimentos (pesquisa bibliográfica, pesquisa documental e pesquisa de campo) e quanto à análise de dados (quantitativa, qualitativa e análise de conteúdo). Enquanto universo e amostra, será realizada, ao nível nacional, em buscas junto às Secretarias Estaduais de Saúde, além da ANVISA e Distrito Federal e, ao nível estadual, na Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária. Pretende-se apontar se existe instrumento para o gerenciamento dos resíduos de saúde e que aspectos tal instrumento permitem analisar para, a partir daí, propor um modelo de gerenciamento por meio de instrumento fundamentado em indicadores de sustentabilidade na perspectiva da Responsabilidade Socioambiental.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo ao Programa - 2193695 - JEFFERSON ARLEN FREITAS
Externo ao Programa - 2632257 - JACQUELINE REGO DA SILVA RODRIGUES

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18277-8067e35817