UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 08 de Fevereiro de 2023

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LUIS EDUARDO PINA LIMA
23/02/2017 12:39


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUIS EDUARDO PINA LIMA
DATA: 24/02/2017
HORA: 09:00
LOCAL: MINIAUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO
TÍTULO: ECODRAMA: A NATUREZA COMO REALIDADE FIGURATIVA
PALAVRAS-CHAVES: Formação de Professores, Complexidade, História da Arte, Sensibilização Ambiental e Ecodrama.
PÁGINAS: 218
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A presente pesquisa tem por tema a transversalidade entre estudos históricos e questões ambientais e como objeto o ecodrama, compreendido como dispositivo formativo utilizado para ativação da sensibilização ambiental de alunos de um curso de formação de professores. Nesse sentido, levanta-se a tese de que o ecodrama configura-se como fluxo fenomenológico de sensibilização ambiental para alunos de uma Licenciatura em História, quando se utiliza, como aquecimento específico de uma vivência sociodramática, um curso experiencial que prioriza a transversalidade entre História da Arte e Natureza, considerando-a como realidade figurativa, no sentido esboçado por Pierre Francastel (2011). Para tanto, o referido curso, que culminará na vivência supracitada, está sendo desenvolvido durante o período compreendido entre 14 de junho e 17 de dezembro de 2016, com um grupo de 12 alunos, 5 (cinco) homens e 7 (sete) mulheres, com idades entre 19 (dezenove) e 25 (vinte e cinco) anos, vinculados ao Programa de Educação Tutorial (PET), do Curso de Licenciatura em História da Universidade Federal de Sergipe; visando alcançar o objetivo de analisar fenomenologicamente os elementos que configuram o ecodrama como dispositivo de formação para os fluxos de expressão de sensibilidade ambiental. Diante do objetivo proposto, observam-se as seguintes etapas: 1º) Planejamentos detalhados de todas as ações que estão sendo desenvolvidas durante o curso, 2º) Elaboração dos instrumentos de coleta de dados, 3º) Desenvolvimento de 10 (dez) aulas do Curso experiencial sobre transversalidades entre História da Arte e Natureza, 3º) Execução de 5 (cinco) visitas guiadas, 4º) Realização do Cine PET aberto para a comunidade universitária, versando sobre o tema Arte e Biografia , 5º) Realização do workshop transversalidade no ensino 6º) Execução do Ecodrama como forma de observação de fluxos de expressão de sensibilidade ambiental. Todo este processo referencia-se no Paradigma da Complexidade esboçado por Edgar Morin (1977), conjugado com a reflexão desenvolvida por Martin Heidegger (1977) de que a arte desvela a verdade do ser e por Merleau-Ponty (1999), quando afirma que a obra de arte apresenta um vasto campo de possibilidades para experiência do sensível, não como pensamento de ver ou de sentir, mas como reflexão corporal de uma experiência humana culturalmente encarnada. No que diz respeito à compreensão dos conteúdos imaginários e inconsciente, próprios à condição humana enunciada por Edgar Morin (1979), optou-se pela sistematização empírica fornecida pela psicologia analítica, com destaque especial para teoria dos arquétipos esboçada por Carl Gustave Jung (2000). Por fim, realizar-se-á uma vivência sociodramática baseada na temática ambiental (Ecodrama), fundamentada na concepção de Jacob Levy Moreno (1975); através da qual se espera que os participantes rompam conservas culturais e despertem para a urgência de refletir sobre a necessidade de cuidar do meio ambiente; escolhendo exercer suas futuras práticas profissionais embasados nos parâmetros de uma ética planetária; pautada no respeito, na solidariedade e na reciprocidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2625648 - ANTONIO VITAL MENEZES DE SOUZA
Interno - 2222763 - MARIA JOSE NASCIMENTO SOARES
Externo ao Programa - 644.397.985-00 - RONISE NASCIMENTO DE ALMEIDA
Externo à Instituição - CARLA TACIANE FIGUEIRÊDO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2023 - UFRN v3.5.16 -r18303-e3ba61daf4