UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 07 de Dezembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: PAULA ACIOLY WANDERLEY CAVALCANTE
20/02/2017 11:22


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULA ACIOLY WANDERLEY CAVALCANTE
DATA: 22/02/2017
HORA: 08:30
LOCAL: Sala 2 do Bloco F no NUPEG/UFS
TÍTULO: PRODUÇÃO DE CELULASES UTILIZANDO RESÍDUOS LIGNOCELULÓSICOS COMO SUBSTRATO NA FERMENTAÇÃO EM ESTADO SÓLIDO
PALAVRAS-CHAVES: Celulase; Aspergillus niger; fermentação em estado sólido.
PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Operações Características de Processos Bioquímicos
RESUMO:

A biomassa vegetal é um recurso orgânico renovável e abundante, rica nos componentes celulose, hemicelulose e lignina. Este material é aproveitado como substrato na produção de celulases, pois a celulose presente pode ser convertida a carboidratos, por meio de processos fermentativos, a combustíveis e outros produtos de alto valor agregado. O presente trabalho teve como objetivo estudar o potencial dos resíduos de folhas, bagaço de cana e sabugo de milho na produção de celulases a partir do fungo A. niger por cultivo em estado sólido. Além de avaliar a influência da concentração final do inóculo, pH inicial, temperatura e umidade nas atividades enzimáticas e específicas da celulase total e endoglucanase. O processo fermentativo foi realizado em Erlenmeyers de 250 ml, contendo 7,5 g de substrato e volume de solução nutriente suficiente para atingir 55% de umidade. Os frascos foram incubados a 30 ºC durante 120 h. Foi realizado um planejamento fatorial 24, com três repetições no ponto central, para a otimização da produção de celulases com resíduos de folhas, a qual foi maximizada a partir da função de desejabilidade. O perfil cinético foi delineado a partir das atividades enzimáticas e específicas da celulase total (FPase) e endoglucanase (CMCase), dos açúcares redutores totais (ART) e do crescimento microbiano. Para as folhas, as maiores atividades enzimáticas foram obtidas em 48 e 72 h, com 0,775 ± 0,003 U/g para FPase e 1,53 ± 0,014 U/g para CMCase, respectivamente. No caso do bagaço de cana, a FPase atingiu maior atividade em 120 h (1,09 ± 0,007 U/g), enquanto a CMCase foi maior em 72 h (2,40 ± 0,022 U/g). O sabugo de milho exibiu maior atividade em 120 h para a FPase (1,06 ± 0,012U/g) e em 96 h para CMCase (3,37 ± 0,016 U/g). As atividades específicas dos resíduos de folhas apresentaram um pico máximo em 48 h (1,29 ± 0,006 U/mgproteínas) para a FPase e em 72h (1,77 ± 0,012 U/mgproteínas) para a CMCase. Para o bagaço de cana, a atividade específica máxima da FPase foi em 120 h (1,40 ± 0,009 U/mgproteínas) e da CMCase em 96 h (3,44 ± 0,036 U/mgproteínas). O sabugo de milho apresentou maiores atividades específicas em 72 h, tanto para a FPase (1,95 ± 0,348 U/mgproteínas) quanto para a CMCase (5,84 ± 0,056 U/mgproteínas). A partir da otimização do processo, os valores ótimos para as atividades enzimáticas foram de 0,84334 U/g para a FPase e 1,5077 U/g para a CMCase, com desejabilidade global de 0,95873. Já os pontos ótimos das atividades específicas foram de 4,9390 U/mgproteínas para a FPase e 4,8928 U/mgproteínas para CMCase, com desejabilidade global de 0,62705. Os resultados indicaram a capacidade do fungo de produzir celulases nos três resíduos e em curtos tempos de incubação, principalmente, para as folhas. As variáveis estudadas influenciaram as atividades enzimáticas e específicas da FPase e CMCase, pois os seus efeitos individuais ou em conjunto interferem no crescimento microbiano, na natureza do substrato e, de acordo com o tipo de fermentação, fornecem uma boa produção de enzimas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA
Interno - 2581604 - CRISTINA FERRAZ SILVA
Externo ao Programa - 2573323 - ANA KARLA DE SOUZA ABUD
Externo ao Programa - 2632257 - JACQUELINE REGO DA SILVA RODRIGUES
Externo à Instituição - DIEGO DE FREITAS COELHO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18160-36a7f68df5