UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 22 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LARISSA PAES LEME GALVÃO
26/01/2017 14:21


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LARISSA PAES LEME GALVÃO
DATA: 27/01/2017
HORA: 08:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU sala 26
TÍTULO: ASPECTOS CLÍNICOS E POLIMORFISMOS DA IL1 EM MULHERES COM PRÉ-ECLÂMPSIA
PALAVRAS-CHAVES: Gestação. Hipertensão. Pré-eclâmpsia. Interleucina-1. Polimorfismos Genéticos. Near Miss materno.
PÁGINAS: 74
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

Pré-eclâmpsia (PE) é uma das principais causas de near miss materno e morte materna no Brasil e no mundo e é caracterizada pela ocorrência de hipertensão e proteinúria na gestação. Geralmente, as manifestações clínicas da doença ocorrem a partir da segunda metade da gestação e seu curso pode agravar-se muito rapidamente. A presença da placenta é absolutamente necessária no processo e a resolução da doença geralmente ocorre após a sua remoção. No entanto, o tratamento é limitado apenas ao controle dos níveis pressóricos até a viabilidade fetal e à prevenção de complicações. O componente genético materno e fetal na participação da PE é irrefutável, em associação com fatores de risco pessoais e ambientais que interagem entre si e determinam em alguns indivíduos a ocorrência e a gravidade da doença. Em fases iniciais da gestação, citocinas podem causar um processo inflamatório exagerado causando lesão endotelial e estresse oxidativo. Na PE, e considerando-se a variação étnica, essas citocinas são codificadas através de seu gene codificador, entre eles o gene da IL1b. Com o objetivo de investigar associação entre polimorfismos da IL1b em mulheres com PE e a influência de possíveis fatores de risco maternos e ambientais, realizou-se um estudo do tipo caso-controle em duas maternidades de referência no estado de Sergipe. Para isso, um questionário foi aplicado e o DNA de 456 voluntários. Ressalta-se aqui a predominância de indivíduos melanodermas: poucos estudos com esta população são encontrados na literatura em relação à IL1 beta e PE. A análise genética objetivou a representação do gene integralmente e para tanto quatro tagSNPs da IL1Beta foram analisados, sendo eles: rs1143643, rs1143633, rs1143634 e rs1143630. A análise da associação entre os haplótipos e valores de p foram calculados usando o software THESIAS. Teste de qui quadrado, Teste de Fhisher, Odds Ratio, intervalo de confiança foram realizados. Também foi feita a regressão logística multivariada. Este estudo é continuidade de um projeto sobre prevalência e fatores de risco de near miss materno para o estado de Sergipe iniciado em 2011. Juntamente ao artigo principal desta tese, também foi publicado um segundo artigo: “Similarities and differences between WHO criteria and two other approaches for maternal near miss diagnosis”. Após a análise dos dados, concluiu-se que fatores como obesidade, primiparidade, parto cesáreo, realização de mais de 6 consultas de pré-natal e baixo nível de consciência no momento da admissão no serviço de saúde relacionaram-se à PE. Também foi identificada evidência sugestiva do alelo “T” no rs1143630 nesse grupo de mulheres avaliado. Ressalta-se a importância de melhorar a qualidade do pré natal no Brasil, principalmente das gestantes de risco, a fim de evitar complicações futuras para a mãe e o bebê, já que o componente genético individual é imutável. Conhecer os processos que deflagram a PE é o primeiro passo para reduzir a ocorrência do near miss materno e morte materna no mundo. Sem dúvida, esse é um dos desafios mais importantes e urgentes da obstetrícia nos dias de hoje.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1809293 - CLAUDIA CRISTINA KAISER PINTO
Externo ao Programa - 1643234 - LIGIA MARA DOLCE DE LEMOS
Externo à Instituição - LUIS EDUARDO CUEVAS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12692-c69972fb69