UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 29 de Novembro de 2022

A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente


Notícias

Banca de DEFESA: ELYS RAYSSA NERES LIMA
20/01/2017 11:09


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELYS RAYSSA NERES LIMA
DATA: 22/02/2017
HORA: 15:00
LOCAL: Mini-auditório do CCET
TÍTULO: Craqueamento catalítico de 1,3,5 - triisopropilbenzeno sobre catalisadores micro-mesoporosos visando a produção de hidrocarbonetos leves
PALAVRAS-CHAVES: catalisadores micro-mesoporosos; 1,3,5-triisoproprilbenzeno; craqueamento
PÁGINAS: 72
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Tecnologia Química
RESUMO:

Alguns dos desafios para o domínio de processos de craqueamento catalítico de frações pesadas de petróleo incluem o desenvolvimento de catalisadores com melhor acessibilidade a moléculas maiores em seu sistema poroso, além da presença de centros ativos resistentes a desativação e que permitam a operação em tempos de contato curtos, melhorando assim os rendimentos em produtos de alto valor agregado. Catalisadores micro-mesoporosos constituem uma importante classe de novos materiais que apresentam amplas potencialidades nesse sentido, devido a combinação de propriedades das zeólitas microporosas e dos materiais mesoporosos. Nesse trabalho foram desenvolvidos via síntese hidrotérmica e mecanossíntese séries de catalisadores do tipo HY/MCM-48. Os catalisadores foram caracterizados por difração de raios-X (DRX) e adsorção e dessorção de N2 à 77K. Foi estudada a influência de diferentes proporções micro-mesoporos na reação de craqueamento catalítico da molécula modelo 1,3,5-triisopropilbenzeno (1,3,5-TIPB), visando a produção de hidrocarbonetos leves, sendo o grau de desativação dos catalisadores investigado através de análise elementar de carbono, hidrogênio e nitrogênio (CHN). Os resultados obtidos pelos difratogramas de raios-X dos catalisadores sintetizados mostram picos característicos relativos ao material microporoso, a zeólita HY, e do material mesoporoso, o MCM-48. Os catalisadores compósitos apresentaram isotermas de adsorção e dessorção de N2 características do tipo I (75HY/25MCM-48), sendo que o perfil das isotermas foi variando de acordo com a composição entre micro e mesoporos até alcançar o tipo IV (25HY/75MCM-48). Os catalisadores desenvolvidos apresentaram ainda áreas superficiais específicas, diâmetros de poros, volumes de poros e espessura de parede de sílica na faixa de 1098 a 1996 m2g-1, 3,30 a 3,34 nm, 0,25 a 0,78 cm3g-1 e 0,55 a 0,77 nm, respectivamente. As análises de CHN mostraram que os compósitos com maior atividade catalítica apresentaram tendência a maior deposição de coque. A partir dos testes catalíticos de craqueamento catalítico de 1,3,5-TIPB pode-se observar que os principais produtos formados foram propeno, benzeno, isopropilbenzeno, 1,3-diisopropilbenzeno, 1,4-diisopropilbenzeno e coque. Os resultados mostraram que o catalisador 75HY/25MCM-48 foi o mais promissor na conversão do 1,3,5-TIPB com alta produção do propeno.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1515782 - MARCELO JOSE BARROS DE SOUZA
Interno - 1542165 - JOSE JAILTON MARQUES
Interno - 2222671 - PEDRO LEITE DE SANTANA
Externo ao Programa - 2555266 - ANNE MICHELLE GARRIDO PEDROSA DE SOUZA
Externo ao Programa - 3274466 - HELENICE LEITE GARCIA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2022 - UFRN v3.5.16 -r18154-6e174eae4e