UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 23 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FABÍOLA SANTOS GABRIEL
17/01/2017 07:51


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FABÍOLA SANTOS GABRIEL
DATA: 31/01/2017
HORA: 16:00
LOCAL: Centro de Pesquisas Biomédicas/HU Sala 26
TÍTULO: PLACA ATEROSCLERÓTICA EM PACIENTES COM ESCORE DE CÁLCIO ZERO
PALAVRAS-CHAVES: Doença arterial coronária, Escore de cálcio, Tomografia computadorizada, Placa aterosclerótica.
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

A doença cardiovascular é a principal causa de mortalidade no mundo. Em apenas um ano, ocorreram 17,5 milhões de mortes causadas por doenças cardiovasculares, das quais 7,4 milhões secundárias à doença arterial coronária (DAC).Com a limitação de fatores de risco em prever eventos cardiovasculares, os métodos de imagem que quantifica a extensão da DAC em indivíduos com doença subclínica vem crescendo no decorrer dos anos. A avaliação individualizada de cada placa de ateroma supera claramente fatores de riscos em prever evento cardiovasculares futuros.Muitos estudos demonstram que um escore de cálcio (EC) igual a zero caracteriza baixo risco de eventos cardiovasculares. No entanto, indivíduos que não apresentam calcificação coronária através do EC apresentam placa aterosclerótica com prevalência ainda conflitante na literatura.A amostra foi constituída de modo não aleatória com pacientes selecionados de forma consecutiva que foram submetidos ao EC e angiotomografia de coronárias em quatros centros de imagem com o objetivo de avaliar prevalência de pacientes com escore de cálcio zero com presença de placa aterosclerótica na amostra e correlacionar os resultados com os fatores de risco e as características clínicas desses indivíduos.Foi considerado elegíveis 367 pacientes com EC=0, desses 34 (9,3%) apresentaram placa aterosclerótica nas artérias coronárias. As características clínicas associadas a presença de placa foram: não obesos 29 (90,6%) nos pacientes com placa versos 49 (14,7%) nos sem placas p= 0,037; IMC dos pacientes com placa foi 25,9±3,3 versos 27,5±4,4 sem pacas p= 0,046; e etilismo 19 (55,9%) dos pacientes com placa versos 116 (34,8) dos pacientes sem placa p= 0,015. Observou-se que 16 (47%) das placas ateroscleróticas apresentavam obstrução maior que 50% da luz do vaso.A prevalência de placa de ateroma com EC=0 foi considerável, demonstrando que a ausência de calcificação não exclui placa aterosclerótica e nem lesão obstrutiva.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 285930 - AMELIA MARIA RIBEIRO DE JESUS
Externo à Instituição - IRLANEIDE DA SILVA TAVARES
Interno - 426673 - RICARDO QUEIROZ GURGEL

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5