UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 25 de Outubro de 2020


Notícias

Banca de DEFESA: VICTOR SANTANA SANTOS
12/01/2017 13:44


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VICTOR SANTANA SANTOS
DATA: 12/01/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do CCBS/HU
TÍTULO: Diarreia aguda em crianças após a introdução da vacina contra Rotavírus.
PALAVRAS-CHAVES: Crianças; Diarreia aguda; Rotavírus; Norovírus; Vacina contra Rotavírus; Efetividade.
PÁGINAS: 161
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Introdução: Diarreia aguda é uma importante causa de morbimortalidade em crianças em todo o mundo, com Rotavírus (RV) e Norovírus (NV) sendo os patógenos mais frequentemente associado a estas situações. Objetivos: a) descrever a efetividade das vacinas contra RV e a frequência de genótipos circulantes na América Latina (AL); b) descrever a proporção dos genótipos circulantes de RV no Brasil antes e após a introdução da vacina contra RV; c) verificar a proporção de diarreia aguda devido ao RV e NV em crianças em Sergipe; d) descrever o perfil genotípico das cepas circulantes de RV e NV em Sergipe; e) verificar a gravidade dos casos de diarreia aguda em relação ao agente etiológico e ao estado vacinal das crianças. Método: Este estudo compreende dois modelos de estudo complementares: a) revisão sistemática com meta-análise de estudos observacionais publicados entre 1990 e 2014 para identificar a prevalência de RV, os genótipos circulantes e a efetividade das vacinas contra RV na AL; Adicionalmente, uma revisão sistemática de estudos conduzidos no Brasil foi realizada para verificar as mudanças de genótipos entre 1986 e 2015; e b) estudo transversal referente a crianças com diarreia aguda atendidas nas duas principais urgências pediátricas de Sergipe, entre outubro de 2006 e dezembro de 2012, para identificar a proporção dos casos por RV e NV, bem como os seus genótipos circulantes. Para tanto, dados clínicos e amostras de fezes foram coletados. Resultados: A meta-análise de estudos conduzidos na AL mostrou que a proporção de diarreia aguda devido ao RV passou de 32% antes da vacina para 16,1% pós-vacina. G2 foi o genótipo G mais prevalente (51,6%; 95%CI 37,8-65,3). Entre os genótipos P, P[4] (54,1%; 95%CI 41,3-66,5) e P[8] (33,2%; 95%CI 21,9-45,5) foram os mais comuns. G2P[4] foi o genótipo mais frequentemente reportado. No geral, ambas as vacinas (Rotarix e Rotateq) apresentaram semelhante efetividade. A efetividade das vacinas contra hospitalizações foi 73% (95%CI; 66,0-78,0) e contra diarreia grave foi 74% (95%CI; 68,0-78,0). A revisão sistemática de estudos no Brasil mostrou mudanças no perfil dos genótipos de RV entre os períodos pré e pós vacinação. Houve aumento incomum de cepas totalmente heterotípicas sugerindo que a vacina monovalente pode ter favorecido a seleção deste tipo de cepas, e que apesar da redução do genótipo G2P[4] nas últimas décadas, este ainda é o mais frequentemente reportado. O estudo transversal realizado em Sergipe, mostrou que a proporção de RV foi 12,5% (231/1841). Crianças não-vacinadas apresentaram maior probabilidade de terem RV. O genótipo mais frequente entre 2006 e 2010 foi G2P[4]; exceto em 2009, quando a maioria dos casos foram G1P[8]. Em 2012, mais de 50% dos casos foram G8P[4]. No mesmo período, 1.432 amostras de fezes foram testadas para NV e 280 (19,6%) foram positivas. A proporção de crianças NV-positivo aumentou durante o período de estudo, sem qualquer padrão sazonal, mas foi significativamente mais frequente entre as crianças RV-vacinadas, assim como nas crianças mais jovens. Das 280 amostras NV-positivo, 188 (67,1%) foram sequenciadas. Destas, 176 foram classificadas como genogrupo II e 12 genogrupo I. O genótipo principal foi GII.4 (149/188, 79,3%). A variante GII.4 New_Orleans_2009 predominou no período de junho de 2011 a maio de 2012, mas foi substituída pela variante GII.4 Sydney_2012 entre maio e agosto de 2012. Conclusões: As vacinas contra RV são efetivas na prevenção de diarreia aguda grave e hospitalizações. Apesar da diminuição da proporção dos casos por RV, este vírus ainda continua uma importante causa de diarreia aguda, com as cepas G2P[4] e G8P[4] as mais frequentes. O aumento incomum da circulação de cepas heterotípicas sugere que a vacinação em larga escala pode favorecer a seleção deste tipo de cepa. Em Sergipe, houve redução dos casos de diarreia aguda por RV e o NV emergiu como o principal agente etiológico em crianças, com predomínio do genótipo GII.4 em todo o período do estudo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426673 - RICARDO QUEIROZ GURGEL
Interno - 1496951 - SILVIA DE MAGALHAES SIMOES
Interno - 3545451 - PAULO RICARDO SAQUETE MARTINS FILHO
Externo ao Programa - 1897681 - LUCIANE MORENO STORTI DE MELO
Externo à Instituição - José Paulo Gagliardi Leite

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12712-85cc87cea5