UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: ROBERTO DE ARAUJO ALVES
27/10/2016 13:21


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROBERTO DE ARAUJO ALVES
DATA: 15/12/2016
HORA: 15:00
LOCAL: Miniauditório do Campus Prof. Alberto Carvalho/Itabaiana - UFS
TÍTULO: A linguagem persuasiva das bordadeiras de Tobias Barreto no ensino da argumentação
PALAVRAS-CHAVES: Argumentação. Bordadeiras. Ensino.
PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Língua Portuguesa
RESUMO:

O presente trabalho, intitulado A linguagem persuasiva das bordadeiras de Tobias Barreto no ensino da argumentação, apresenta uma proposta para o estudo de técnicas argumentativas com alunos do Ensino Fundamental. O principal objetivo deste estudo é levar os estudantes a valorizarem a heterogeneidade de sua língua materna e a utilizá-la de forma eficaz, através de atividades focadas na linguagem persuasiva. Os conceitos abordados no texto partem dos estudos da Argumentação e Retórica sob a ótica de estudiosos como Aristóteles (2013), Perelman & Tyteca (2005), Fiorin (2015), Plantin (2008), Ferreira (2010), entre outros. As atividades foram desenvolvidas em uma turma de 6º ano de escola pública do município de Tobias Barreto/SE. Os corpora da pesquisa são os discursos das bordadeiras, coletados através de entrevistas realizadas em uma associação localizada na zona rural do mesmo município. Os textos foram gravados e analisados em sala de aula para que fossem observadas as técnicas argumentativas e as figuras de argumentação e retórica mais empregadas pelas artesãs para defender um ponto de vista. Após a análise minuciosa de mais de 55 minutos de gravação, foi possível constatar que essas profissionais utilizam, principalmente, a causalidade, a comparação e o sacrifício para persuadir o interlocutor. Através da observação da idade, escolaridade e dos relatos proferidos, foi possível perceber também que elas não se sentem valorizadas pela sociedade, por isso pretendem ensinar o ofício para seus descendentes como uma forma de manter a cultura dos antepassados, mas não almejam que suas filhas tenham o bordado como profissão. Na última etapa do trabalho, os alunos produziram relatos a respeito do que acharam da sequência de atividades realizadas durante a pesquisa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2865742 - MARCIA REGINA CURADO PEREIRA MARIANO
Interno - 2146714 - HUMBERTO LUIZ GALUPO VIANNA
Externo à Instituição - ADRIANO DANTAS DE OLIVEIRA

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e