UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 20 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: MARYLUCE CONCEIÇÃO BARROS SANTOS
06/10/2016 13:33


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARYLUCE CONCEIÇÃO BARROS SANTOS
DATA: 28/11/2016
HORA: 13:30
LOCAL: Miniauditório do Campus Prof. Alberto Carvalho/Itabaiana - UFS
TÍTULO: Prática de retextualização a partir do gênero biografia no 8º e 9º anos da educação de jovens e adultos: da oralidade para a escrita
PALAVRAS-CHAVES: retextualização, biografia e oralidade.
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

Com o avanço das formas de linguagem e o surgimento da escrita, as atividades de retextualização ganharam uma infinidade de possibilidades inesgotáveis, sendo algumas delas do oral para o escrito, do oral para o oral, do escrito para o escrito, do escrito para o oral. No caso deste trabalho, particularmente, pretende-se dar ênfase no uso de operações que possibilitem partir do texto oral, com suas marcas tais quais hesitações, repetições, redundâncias, até alcançar uma sistematização do texto escrito, levando-se em consideração seu caráter peculiar como a pontuação e organização de parágrafos. Assim, este estudo parte do pressuposto de que é possível realizar práticas de retextualização em turmas mais avançadas do Ensino Fundamental 2, partindo da oralidade até chegar ao texto escrito. Para tanto, preconiza-se como base textual, para a realização das atividades, o gênero biografia por acreditar que pode alcançar um resultado mais significativo nas aulas de Língua Portuguesa, em turmas da etapa 5 da Educação de Jovens e Adultos (EJA), uma vez que o propósito comunicativo deste gênero pode instigar nesse publico a identificação e o desejo de compartilhar suas próprias histórias de vida. A sequencia a ser desenvolvida vai partir de duas narrativas orais espontâneas de aluno da EJA, sendo uma para servir de modelo e outra para a realização das atividades, em seguida contemplando o trabalho com o gênero, uma vez que se este fosse realizado antes da prática de escuta, poder-se-ia perder determinados marcadores da oralidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1625620 - JOSE RICARDO CARVALHO DA SILVA
Externo ao Programa - 2026538 - ISABEL CRISTINA MICHELAN DE AZEVEDO
Externo à Instituição - Leonor Werneck dos Santos

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e