UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 18 de Setembro de 2021


Notícias

Banca de DEFESA: JOSEFA ALMEIDA DA SILVEIRA
20/09/2016 13:47


Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSEFA ALMEIDA DA SILVEIRA
DATA: 14/10/2016
HORA: 15:00
LOCAL: Campus Alberto Carvalho - Itabaiana
TÍTULO: ARGUMENTAÇÃO E DISCURSO POLÍTICO: UMA PROPOSTA PARA O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL
PALAVRAS-CHAVES: Argumentação. Discurso político. Ensino da língua. Escrita. Oralidade.
PÁGINAS: 116
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Língua Portuguesa
RESUMO:

Este trabalho, intitulado Argumentação e discurso político: uma proposta para o ensino de Língua Portuguesa nas séries finais do Ensino Fundamental, apresenta uma sugestão para a aplicação da língua materna a partir do oral/escrito argumentativo. Parte dos conceitos de oralidade, produção textual, argumentação e discurso político sob a ótica de diversos estudiosos, como Aristóteles (2013), Bakhtin (1997, 1981), Fiorin (2015), Fulaneti e Bueno (2013), Grácio (2010, 2013), Koch (2011, 2012, 2015), Marcuschi (2008), Osakabe (2002), Perelman & Tyteca (2005), entre outros; os preceitos dos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997, 1998) e as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica (2013). Objetiva propor o desenvolvimento da capacidade do senso crítico, da leitura reflexiva, da organização das ideias, habilitando alunos do Ensino Fundamental (9º ano) de um colégio da rede estadual, situado em Campo do Brito/SE, para a competência da comunicação argumentativa, com atividades textuais orais e escritas, a partir do entendimento de língua enquanto forma de interação, visando a otimização da capacidade de análise e a construção da argumentação no discurso político. Os discursos serão observados, comparados e analisados do ponto de vista da argumentação e confrontados com problemas vivenciados pela população em geral, a partir de registros coletados na comunidade, pelos discentes, via fotos e entrevistas. E, na etapa final, após discussões e reflexão acerca do papel do político e sobre quais principais quesitos precisam de uma maior atenção por parte dos dirigentes públicos, propomos a produção textual escrita de uma carta aberta, de forma coerente, que contemple os problemas encontrados e a sugestão de propostas, pautadas em argumentos. A proposta é sair de um ensino puramente normativo para um ensino mais reflexivo, com espaços de leitura, debates, numa produção oral e escrita, de forma significativa, considerando que leitura, interpretação, escrita e argumentação são essenciais no aprendizado da língua, entendendo o ensino como uma atividade interativa de expressão em que o aluno crítico, autônomo, pensa no que vai escrever, para quem vai escrever, e no objeto da produção. Propõe uma prática de ensino com ênfase para as (nas) estratégias argumentativas, a fim de formar um aluno leitor/produtor de textos, permitindo o exercício da cidadania.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2865742 - MARCIA REGINA CURADO PEREIRA MARIANO
Externo ao Programa - 2026538 - ISABEL CRISTINA MICHELAN DE AZEVEDO
Externo à Instituição - EDUARDO LOPES PIRIS

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e